Ellen DeGeneres, que já foi uma das queridinhas de Hollywood, agora é vilã por lá
Ellen DeGeneres, que já foi uma das queridinhas de Hollywood, agora é vilã por lá || Créditos: Reprodução

Retrospectiva 2020: relembre os maiores escândalos envolvendo celebs internacionais nesse ano

0 Compartilhamentos
0
0
0
0
0
Ellen DeGeneres, que já foi uma das queridinhas de Hollywood, agora é vilã por lá
Ellen DeGeneres, que já foi uma das queridinhas de Hollywood, agora é vilã por lá || Créditos: Reprodução

Quem diria que 2020 terminaria com Tom Cruise ganhando as manchetes por ter gritado com membros de seu estafe que não estavam respeitando os protocolos contra a Covid-19 nos sets de filmagem do próximo “Missão: Impossível”? Um dos astros com mais fama de “bom moço” em Hollywood, ele se tornou um herói para alguns por ter usado sua voz para evidenciar os perigos da doença do momento, ainda vista como uma “gripezinha” por alguns.

Mas também teve gente achando que Cruise passou dos limites, e em tempos de #MeToo já há até mesmo quem diga que o eterno galã da telona pode ter cometido assédio moral contra seus subordinados, lembrando que ele também é produtor-executivo da franquia “M:I”, cujo sétimo capítulo está sendo rodado em várias locações dos Estados Unidos e da Europa.

Mas o ex-marido de Katie Holmes, claro, está longe de ser o único famoso que deu o que falar nesse ano, e Glamurama aproveita a ocasião do clima de réveillon que se aproxima para listar as maiores polêmicas das celebridades internacionais nos últimos doze meses. Continua lendo… (Por Anderson Antunes)

Meghan Markle e Harry vão terminar 2020 como plebeus
Meghan Markle e Harry vão terminar 2020 como plebeus || Créditos: Reprodução

O “goodbye” de Meghan e Harry à monarquia mais famosa do mundo

E não é que Meghan Markle, que foi tanto acusada de ter feito o possível e o impossível para se tornar uma “royal”, no fim acabou sendo o pivô da saída da realeza mais comentada desde a abdicação de Eduardo VIII? A atriz e seu marido, o príncipe Harry, surpreenderam a todos em janeiro quando avisaram de repente e sem aviso prévio que estavam de saída da monarquia britânica, abrindo mão de seus títulos de Suas Altezas Reais e tudo mais, e numa reviravolta daquelas acabam se tornando integrantes do casting da Netflix alguns meses depois.

O marido de Kim Kardashian bem que tentou se mudar para Washington, mas...
O marido de Kim Kardashian bem que tentou se mudar para Washington, mas… || Créditos: Reprodução

A candidatura de Kanye West à presidência dos EUA

A pandemia de Covid-19 já estava em seu ápice quando o rapper, no começo de julho, anunciou no Twitter que pretendia concorrer à Casa Branca. Ex-aliado de Donald Trump, que então sonhava com a reeleição como presidente dos Estados Unidos, o marido de Kim Kardashian acabou investindo mais de US$ 10 milhões (R$ 50,8 milhões) na empreitada vista por muitos como apenas mais uma tentativa dele de chamar atenção. E deu muito certo, mesmo apesar de ele não ter chegado nem perto de conquistar a chance de despachar no Salão Oval.

Brit e Jamie, que já foram unha e carne no passado, hoje só se falam nos tribunais
Brit e Jamie, que já foram unha e carne no passado, hoje só se falam nos tribunais || Créditos: Reprodução

A batalha judicial de Britney Spears contra seu pai

Dizem que Jamie Spears, o pai da princesinha do pop, foi quem a salvou de não ter sobrevivido ao pior ano de sua vida até então (calma, é de 2007 que estamos falando). Mas por último o patriarca dos Spears se tornou uma pedra no sapato de sua herdeira mais famosa, de quem ainda tem a tutela judicial que conquistou há 13 anos, quando ela estava na pior. A intérprete de “Toxic” garante que já está cem por cento apta a cuidar da própria carreira – e dos milhões que tem no banco também. Mas Jamie, que já foi bastante próximo de Spears, discorda disso e continua irredutível. E pelo jeito a briga dos dois ainda vai longe.

Essa foi uma notícia que ninguém esperava ouvir em 2020
Essa foi uma notícia que ninguém esperava ouvir em 2020 || Créditos: Reprodução

A inesperada queda de Ellen DeGeneres do olimpo de Hollywood

Essa dói no coração de muita gente que sempre torceu pela comediante e apresentadora. Pioneira entre os hollywoodianos que arriscaram tudo para sair do armário, DeGeneres, que sempre fez a linha “do bem”, acabou sendo tirada de outro à força: aquele com os chefes mais cascas-grossas do showbiz. Acusada por vários ex-funcionários de ser uma pessoa bem diferente quando as câmeras estão desligadas, ela até voltou ao ar, mas sem o mesmo brilho de antes, e agora corre até o risco de perder o programa que a transformou em uma das celebridades mais bem pagas do mundo.

A amizade com Bieber não foi suficiente para salvar o emprego do pastor-gato
A amizade com Bieber não foi suficiente para salvar o emprego do pastor-gato || Créditos: Reprodução

A demissão do “pastor gato” que se tornou bff de Justin Bieber

Carl Lentz começou 2020 como um exemplo a ser seguido: religioso dos mais modernos, ele fazia sermões inclusivos na igreja de Nova York onde dava expediente, e por conta disso acabou se tornando um ídolo de muitos famosos. Bieber era um deles, assim como as sisters Kendall e Kylie Jenner, mas tudo foi por água abaixo quando o bonitão Lentz admitiu publicamente ter traído a mulher, o que lhe custou o emprego, por “falhas morais”, na Hillsong Church da Big Apple em que o bonitão pregava. Só Jesus na causa!

A eterna Rachel de "Glee" também não vai ter boas memórias do ano que se encerra
A eterna Rachel de “Glee” também não vai ter boas memórias do ano que se encerra || Créditos: Reprodução

A perda da fama de boa moça de Lea Michele

E o que dizer de Lea Michele, que com um simples post no Instagram conseguiu se tornar uma das maiores vilãs de Hollywood nesse ano? Tudo começou quando ela comentou na rede social que George Floyd não merecia o fim que teve. Ex-colega de trabalho da atriz, Samantha Marie Ware em seguida comentou na mesma postagem que Michele estava fazendo cena, e relatou até uma ocasião em que teria sido humilhada pela estrela. Daí pra outros relatos surgirem não levou muito, e no fim Michele acabou perdendo contratos. Se a sorte vai sorrir para a eterna Rachel de “Glee” novamente, só mesmo o tempo dirá…

Elizabeth II pode até adorar o herdeiro, mas mesmo assim demitiu ele da realeza. Que fase!
Elizabeth II pode até adorar o herdeiro, mas mesmo assim demitiu ele da realeza. Que fase! || Créditos: Reprodução

As revelações sobre a amizade do príncipe Andrew com Jeffrey Epstein

Filho favorito de Elizabeth II, o pai das princesas Eugenie e Beatrice nunca foi um dos “royals” mais amados pelos britânicos. Mas 2020 serviu para torná-lo um pária entre os súditos da monarca, em razão do envolvimento cada vez mais claro entre ele e Jeffrey Epstein. Pra resumir bem a história, Andrew era frequentador assíduo das festas proibidas para menores que o falecido multimilionário organizada em suas propriedades, sempre repletas de garotas que ainda não haviam completado 18 anos. Dessa vez, nem a mãe dele o salvou de uma humilhação pública, tendo sido obrigada a “demiti-lo” da família real do Reino Unido para tentar conter o escândalo. Meghan e Harry pelo menos saíram por vontade própria…

Você também pode gostar