Bernard Arnault
Foto: Jérémy Barande / Ecole polytechnique Université Paris-Saclay

‘Rei do luxo’ Bernard Arnault perdeu quase R$ 22 bilhões na bolsa nessa quinta

0 Compartilhamentos
0
0
0
0
0

A supervalorização da libra esterlina nas últimas semanas, os resultados abaixo dos esperados pelos analistas no que diz respeito às vendas de varejo na Alemanha, a maior economia da Europa e, principalmente, a ansiedade dos investidores por conta das novas variantes da Covid-19 e suas possíveis consequências econômicas levaram os mercados do velho continente a operarem em baixa nessa quinta-feira.

Alguns dos maiores “desastres” do dia até agora foram vistos na França, com grandes empresas de capital aberto na Bourse de Paris vendo a cotação de seus papéis caindo fortemente. Só para se ter uma ideia, a pessoa que mais perdeu dinheiro em todo mundo nessa quinta-feira até agora foi o francês Bernard Arnault, CEO do mega-conglomerado de marcas de luxo LVMH.

Com queda de quase 2% em sua ação, a empresa dona da Louis Vuitton e da Dior perdeu bilhões de euros em valor de mercado, o que fez a fortuna de seu fundador e maior acionista cair impressionantes US$ 3,9 bilhões (R$ 21,6 bilhões). De qualquer forma, Arnault continua firme e forte na posição de segundo homem mais rico do mundo, com estimados US$ 191,2 bilhões (R$ 1,06 trilhão), abaixo apenas de Elon Musk.

Em tempo: Françoise Bettencourt-Meyers, a mulher mais rica do mundo (e maior acionista da L’Oréal), viu seu patrimônio diminuir US$ 2 bilhões (R$ 11,1 bilhões) pelos mesmos motivos citados acima e agora tem US$ 87,9 bilhões (R$ 487 bilhões). Terceiro maior perdedor dessa quinta nas bolsas, François Pinault, dono do Kering, o maior concorrente do LVMH, está US$ 1,5 bilhão (R$ 8,3 bilhões) menos rico, com US$ 50,7 bilhões (R$ 280,9 bilhões).

Você também pode gostar
Rio Negro

O rio Negro

O rio Negro é, aqui, personagem principal. Está por todos os lados, sobe e desce ao longo dos anos, deixa sua marca na vegetação que, seguindo o próprio calendário, inunda e seca