Publicidade
Mark Zuckerberg e Jack Dorsey
Mark Zuckerberg e Jack Dorsey || Créditos: Reprodução
Mark Zuckerberg e Jack Dorsey
Mark Zuckerberg e Jack Dorsey || Créditos: Reprodução

Em uma audiência acalorada que aconteceu nessa terça-feira no Congresso dos Estados Unidos, Mark Zuckerberg e Jack Dorsey – respectivamente os cofundadores e CEOs do Facebook e do Twitter – afirmaram categoricamente que as duas redes sociais são imparcialmente políticas e por isso não podem ser tratadas como meios de comunicação comuns, como gostariam alguns senadores americanos.

Segundo encontro da dupla com políticos de Washington em menos de um mês, a audiência dessa terça foi realizada remotamente por videoconferência, e basicamente serviu para se discutir o impacto do Face e do microblog nas eleições presidenciais americanas do último dia 3.

Presidente do comitê que trata da questão, o senador republicano Lindsey Graham defende que as duas plataformas sejam responsabilizadas pela proliferação de “fake news” entre seus usuários. Para Zuckerberg e Dorsey, no entanto, o “juiz” que declara o que é verdade ou não é justamente o usuário, apesar de que os dois também concordaram que podem ajudar a melhorar essa análise.

As empresas de tecnologia dos EUA, principalmente as gigantes como o Facebook e o Twitter, deverão sofrer grande escrutínio no governo de Joe Biden, que começa em janeiro de 2021. Há quem diga, inclusive, que tanto Zuckerberg e Dorsey, que são bffs e mais progressistas, torciam pela reeleição de Donald Trump justamente para evitar isso. (Por Anderson Antunes)

VOCÊ TAMBÉM PODE GOSTAR

Dia 10 de Abril

Dia 10 de Abril

Altas horas   Ver essa foto no Instagram   Uma publicação compartilhada por VIRAGE (@virage.paris) Não são as...

Instagram

Twitter