A rede social cofundada por Evan Spiegel ainda tem bala na agulha para enfrentar a concorrência
A rede social cofundada por Evan Spiegel ainda tem bala na agulha para enfrentar a concorrência || Créditos: Reprodução

Snapchat mira no TikTok e cria novo recurso com o qual promete distribuir US$ 1 mi por dia

0 Compartilhamentos
0
0
0
0
0
A rede social cofundada por Evan Spiegel ainda tem bala na agulha para enfrentar a concorrência
A rede social cofundada por Evan Spiegel ainda tem bala na agulha para enfrentar a concorrência || Créditos: Reprodução

Não bastasse ter perdido território para o Stories do Instagram de 2018 pra cá, o Snapchat também tem sofrido bastante com a ascensão do TikTok, que a cada dia que passa se torna mais popular mundo afora e lhe rouba usuários aos montes. Mas esse cenário poderá mudar em breve, já que a rede social cofundada por Evan Spiegel e Bobby Murphy decidiu usar seu caixa poderoso para conter a concorrência.

É que na última segunda-feira a empresa lançou seu mais novo recurso, o Spotlight, que funciona basicamente nos mesmos moldes do TikTok e de quebra ainda oferece a seus usuários a chance de aumentar sua base de seguidores caso eles compartilhem seus posts públicos com amigos.

E nada melhor do que uma boa guerra de ibope para atrair influencers interessados em aumentar a popularidade, e pensando nisso o Snapchat vai pagar nada menos que US$ 1 milhão (R$ 5,34 milhões) por dia para aqueles cujos snaps compartilhados pelo Spotlight fiquem no topo dos mais vistos em suas plataformas.

Apesar dos pesares, o Snapchat ainda dispõe de bilhões de dólares para investir – US$ 2,725 bilhões (R$ 14,55 bilhões), para ser exato – e continua sendo uma das redes sociais mais valiosas do planeta, com capitalização de quase US$ 66 bilhões (R$ 352,4 bilhões) na bolsa de valores de Nova York. Seu fim, apesar de ter sido pregado por muitos recentemente, ainda está longe de ser algo factível. (Por Anderson Antunes)

Você também pode gostar
Solidão Pandemia

Depois da tempestade

O restaurante que eu frequentava antes da pandemia reabriu. Esteve fechado por meses, e eu o tinha como…