Andy Warhol
Foto: Francois LOCHON/Gamma-Rapho via Getty Images)

Retrato de Marilyn Monroe assinado por Andy Warhol ‘decepciona’ ao ser arrematado por ‘só’ R$ 1 bilhão

1 Compartilhamentos
1
0
0
0
0

Um retrato raríssimo de Marilyn Monroe pintado em 1964 por Andy Warhol foi vendido no martelo nessa segunda-feira (09) pela Christie’s de Nova York, por nada menos que US$ 195 milhões (R$ 1 bilhão). Ainda assim, o lance vencedor foi bem abaixo do que a cifra que a casa de leilões esperava levantar com o negócio, pouco mais de US$ 450 milhões (R$ 2,3 bilhões) – conforme GLMRM contou em março.

Esse valor tornaria a tela intitulada “Shot Sage Blue Marilyn” por Warhol a obra de arte mais cara já leiloada, título que ainda pertence ao quadro “Salvator Mundi”, atribuído a Leonardo Da Vinci, e arrematado em 2017 por exatos US$ 450,3 milhões (R$ 2,32 bilhões). O retrato de Marilyn pertencia à fundação dos irmãos e colecionadores de arte suíços Doris e Thomas Ammann, ambos já falecidos.

Apesar dos pesares, “Shot Sage Blue Marilyn” tirou de “Les Femmes d’Alger”, um óleo sobre tela de Pablo Picasso datado de 1954, o lugar número um entre as obras de arte leiloadas no século 20, e também passou a ser o trabalho de maior valor entre todos os produzidos pelo artista americano morto em 1987. No caso da obra de Picasso, que trocou de dono em um leilão de 2015, o valor foi de US$ 179,4 milhões (R$ 924 milhões).

Você também pode gostar