Joe Biden e Kamala Harris
Joe Biden e Kamala Harris || Créditos: Reprodução

No dia da posse de Joe Biden e Kamala Harris, 5 fatos e curiosidades sobre a dupla mais poderosa do planeta

0 Compartilhamentos
0
0
0
0
0
Joe Biden e Kamala Harris
Joe Biden e Kamala Harris || Créditos: Reprodução

Às 14h dessa quarta-feira no horário de Brasília, Joe Biden e Kamala Harris serão empossados como o 46º presidente dos Estados Unidos e a 49ª vice-presidente do país em uma tradicional cerimônia que terá como palco o mesmo Capitólio de Washington atacado dias atrás e cujo protocolo data de 1937, mas que neste ano terá vários momentos de ineditismo por diferentes razões.

A começar pelas principais características das biografias dos dois políticos: com 78 anos, Biden será o mais velho chefe do executivo americano em toda a história, ao passo que Harris será a primeira mulher a assumir o posto de segunda colocada no comando da maior potência do planeta.

Glamurama aproveita o burburinho em torno do “Inauguration Day” nos EUA para listar alguns fatos e curiosidades a respeito da dupla. (Por Anderson Antunes)

Harris (de terninho branco) e Biden (de gravata azul claro) com seus familiares
Harris (de terninho branco) e Biden (de gravata azul claro) com seus familiares || Créditos: Reprodução

De família

Tanto Harris quanto Biden são os primogênitos de suas famílias, o que indica um senso de responsabilidade maior de ambos. Ele é o mais velho entre quatro irmãos (os outros são Valerie, Frank e Jim Biden), enquanto a política de 56 anos tem apenas uma irmã, a advogada Maya Harris, de 53. E tanto um quanto o outro precisaram ajudar em casa desde cedo, por vezes se dividindo entre os estudos e quaisquer trabalhos que lhes eram oferecidos e pagavam razoavelmente bem.

Biden embarcando em um trem e Harris e bordo de um par de Converses
Biden embarcando em um trem e Harris e bordo de um par de Converses || Créditos: Reprodução

Sem frescuras

Assim como Harris, que adora se vestir com roupas simples e confortáveis no trabalho e inclusive já avisou que continuará usando seus inseparáveis Converses mesmo quando estiver dando expediente no Number One Observatory Circle, onde fica a residência oficial do vice americano, Biden também é um homem de poucos luxos. No caso dele, nesse sentido o que mais chama atenção é seu gosto por usar transporte público: o democrata calcula ter viajado em mais de 1,2 milhão de quilômetros ao longo da vida a bordo de trens.

Ele ama dirigir e ela ama cozinhar
Ele ama dirigir e ela ama cozinhar || Créditos: Reprodução

Com hobbies simples

Aliás, Biden também é fã de carros antigos, e mantém até hoje em sua garagem um Corvette Stingray de 1967 que ganhou de seu pai, que foi dono de uma concessionária da Chevrolet, quando casou pela primeira vez, em 1966, com Neilia Hunter. Ele dirige o veículo sempre que precisa espairecer. Harris, por sua vez, gosta de escapar da rotina turbulenta indo para a cozinha a fim de cozinhar para seus dois filhos, Ella e Cole, e seu marido, o advogado Douglas Emhoff.

Harris e Biden durante um encontro com religiosos durante a campanha deles pela Casa Branca
Harris e Biden durante um encontro com religiosos durante a campanha deles pela Casa Branca || Créditos: Reprodução

E de fé

Segundo presidente da história americana a professar a fé católica (o primeiro foi John F. Kennedy), Biden é um assíduo frequentador de missas. Em entrevistas, ele já afirmou que se tornou religioso principalmente depois da morte de sua filha de um aninho, Naomi Christina, em 1972, lembrando que o político também perdeu outro herdeiro em 2015, Beau Biden, em decorrência de um tumor cerebral. Já Harris, que também será a primeira vice americana negra e de ascendência asiática, foi criada tendo como base o hinduísmo professado por seu mãe e o cristianismo do lado de seu pai. A propósito, o primeiro nome dela significa “lótus”, um símbolo de pureza na Índia, em sânscrito.

Futura presidente dos EUA?
Futura presidente dos EUA? || Créditos: Reprodução

E cheios de planos

Por fim, tanto Biden quanto Harris já tem planos para o futuro, e em especial onde pretendem estar daqui quatro anos. O democrata já deixou bem claro que não pretende concorrer à reeleição, um dos motivos pelos quais o mandato dele terá um significado ainda maior. Um outro tem a ver com sua vice, que muitos acreditam ser desde já a aposta do Partido Democrata dos EUA para a próxima corrida pela Casa Branca, em 2024. Mas tudo vai depender, claro, de como eles se sairão no “job” que estão prestes a assumir.

Você também pode gostar
Solidão Pandemia

Depois da tempestade

O restaurante que eu frequentava antes da pandemia reabriu. Esteve fechado por meses, e eu o tinha como…