Virgil Abloh
Foto: Myles Kalus Anak Jihem, CC BY-SA 4.0, via Wikimedia Commons

Morre o designer Virgil Abloh, dono da Off-White e diretor criativo da Louis Vuitton

1 Compartilhamentos
1
0
0
0
0

Morreu, neste domingo (28.11), aos 41 anos, o designer de moda Virgil Abloh. Ele lutava há dois anos contra um câncer raro, chamado angiossarcoma cardíaco. Designer dos mais inventivos, era o responsável pelas coleções masculinas da Louis Vuitton e deixou um legado na Off-White, sua marca de streetstyle que revolucionou a moda nos últimos anos. 

O anúncio de sua morte partiu das redes sociais do designer, que deixa os filhos Lowe e Grey, além da mulher Shannon, da irmã Edwina Abloh, seus pais Nee e Eunice Abloh, e numerosos amigos e colegas. 

“Ele preferiu encarar esta batalha de forma privada desde que foi diagnosticado, em 2019, e passou por inúmeros e desafiadores tratamentos, ao mesmo tempo em que dirigia várias instituições importantes que abrangem moda, arte e cultura”.

Comunicado sobre a morte de Virgil Abloh nas redes sociais 

“Por isso tudo, sua ética no trabalho, infinita curiosidade e otimismo nunca o deixaram de acreditar. Virgil foi impulsionado por sua dedicação ao seu ofício e à sua missão de abrir portas para os outros e criar caminhos para uma maior igualdade na arte e no design. ‘Tudo o que faço é pela minha versão de 17 anos’, dizia, acreditando profundamente no poder da arte para inspirar futuras gerações”. A nota de pesar encerra, agradecendo aos amigos e fãs por seu apoio, e pedindo privacidade enquanto lamentam e celebram a vida de Virgil.


Update na segunda-feira (29.11), às 10h29:

Virgil was here.

Para honrar a memória de Virgil, a Louis Vuitton prestará um tributo à vida e ao legado do “gênio criativo”, como chamam em comunicado oficial, com a apresentação de sua última criação: o desfile da coleção Primavera-Verão 2022, em Miami (Estados Unidos), que acontece nesta terça-feira (30.11), às 19h30. A decisão foi tomada em comum acordo com a família do designer. Leia trecho da homenagem:

“Como um defensor dedicado de sua comunidade, por meio de suas instituições de caridade e paixões, ele era um eterno otimista que acreditava que tudo era possível. Com este mesmo espírito, nós da Louis Vuitton continuaremos orgulhosamente celebrando seu legado com um show final em Miami, de acordo com sua vontade. Estou honrado por tê-lo chamado de meu amigo. Meus sentimentos mais profundos estão com sua esposa, filhos, pais, família e toda a comunidade que foi tocada por sua grandeza.”

Michael Burke, Chairman e CEO da Louis Vuitton
Você também pode gostar