Lara D'Ávila
Lara D’Ávila || Créditos: Juliana Rezende

Lara D’Avila, glamurette consciente, lança coleção com algo a mais

0 Compartilhamentos
0
0
0
0
0
Lara D'Ávila || Créditos: Juliana Rezende
Lara D’Ávila || Créditos: Juliana Rezende

Já faz anos que a gente presta atenção em Lara D’Avila, o sorriso mais aberto entre as glamurettes cariocas, filha do jornalista Roberto D’Ávila. Expansiva e muito, muito simpática, a moça acaba de deixar o marketing da Mr. Cat para tocar projetos pessoais. É, só que no meio do caminho recebeu uma proposta de trabalho de Paula Bezerra de Mello, RP do Hotel Fasano de Ipanema e membro do conselho da Brazil Foundation, que abriu há muito pouco tempo a Ello, uma agência de branding, e laçou esse talento para sua equipe. Era Paula um dos nomes por trás da campanha Team Rio, e esse é só um dos grandes planos – secretos – da nova empresa. Para completar o turbilhão que tomou conta da vida de Lara, ela acaba de lançar uma coleção em parceria com a Nannacay.  Glamurama foi ver de perto as peças e bater um papo com a moça.

Lara D'Ávila
Lara D’Ávila e a canga que criou para a Nannacay || Créditos: Juliana Rezende

“Conheci a Nannacay através da minha amiga Valentina Falk. Adorei, principalmente quando soube que a marca ajuda uma irmandade no Peru [onde as peças artesanais são produzidas]. Eles sabiam que eu já tinha feito alguns co-brandings, com a Francesca Romana Diana e a Melissa. Chegamos à conclusão que teria tudo a ver a parceria. E também  fui convidada para ser embaixadora da marca, que combina muito comigo. Adoro essas coisas coloridas, bonitas e conscientes”, disse Lara, que participa de programas sociais no lixão de Gramacho.

“Comprei os tecidos aqui no Rio e os pompons vieram do Peru. Eu mesma desenvolvi os silks dos maiôs – dá pra encomendar um com seu nome -, desenhei e mandei fazer os brincos. Com a Francesca, a coleção era de headpieces e fui eu mesma que fiz também. Sempre gostei de criação. Essa linha para a Nannacay ficou  bem solar, feliz, e parte da renda será doada para as artesãs da ONG Balangandã”. (Por Michelle Licory)

Vem ver todas as peças aqui embaixo: siga a seta!

Você também pode gostar