Francis arma bate-papo em torno de óleos florais no Aigai Spa

0 Compartilhamentos
0
0
0
0
0
O bate-papo
O bate-papo com Patrícia Bautista e Adriano Lacerda || Créditos: Bruna Guerra

Glamurama se uniu à linha de sabotes Francis com uma missão: dar um pause na correria do dia a dia das glamurettes. Para isso, armamos uma experiência relaxante no Aigai Spa, em São Paulo, no Alto de Pinheiros. Para começar, o encontro teve um bate-papo com os especialistas em fragrâncias Patrícia Bautista e Adriano Lacerda, que entregaram detalhes incríveis sobre os óleos florais presentes nas diferentes fragrâncias do sabonetes. A dupla revelou, por exemplo, que para extrair um litro de óleo essencial de rosas são necessárias 5 toneladas de pétalas da flor. Uau!

“As fragrâncias de Francis são diferenciadas, a ideia é ter a experiência de um banho floral. É um trabalho bem detalhado do perfumista para trazer o melhor da flor em cada versão. Buscamos em cada região nobre uma flor especial, com muito significado, para ser a excelência dos nossos sabonetes. Nossas lavandas, por exemplo, vêm de Grasse, as rosas são de Versailles. Trabalhamos com óleos florais, o óleo puro da flor, com uma concentração muito pequena, mas que tem um poder enorme de perfume”, revelou Patrícia Bautista, durante o bate-papo. As fragrâncias dos sabonetes, – Cerejeira do Oriente, Verbena da Sicília, Girassóis da Toscana, Rosas de Versailles, Lavandas de Grasse, Orquídeas de Bali, Rosas de Provence e Jasmins do Marrocos – ainda são inspiradas em ícones da perfumaria fina, como Chanel nº 5, Light Blue de Dolce&Gabbana, Cologne de Thierry Mugler e Paris de Yves Saint Laurent. Chiqueria pura!

Depois de conhecer as fragrâncias, as convidada responderam a um quiz – disponível no site de Francis – que entrega qual fragrância é a ideal para cada perfil de mulher. Para completar a experiência, ainda rolou uma sessão de massagem nos pés e mãos com a turma do Aigai Spa com óleos de cada das fragrâncias.

Você também pode gostar
Solidão Pandemia

Depois da tempestade

O restaurante que eu frequentava antes da pandemia reabriu. Esteve fechado por meses, e eu o tinha como…