Publicidade
Fernanda Paes Leme com as peças da coleção Fê Paes Leme para Juliana Manzini || Créditos: Arquivo pessoal

No ar com a série “Amor Veríssimo”, no canal GNT, a atriz Fernanda Paes Leme abriu a porta da sua suíte em Belo Horizonte, durante uma rápida passagem que fez pela cidade essa semana, para um bate-papo com o Glamurama – na cama. Ela esteva na capital mineira para lançar sua primeira linha assinada para uma marca – acessórios em parceria com a designer Juliana Manzini. Para a gente, ela falou sobre moda, “50 Tons de Cinza”, amor e filhos. Confira!

Glamurama: Como rolou o convite para desenvolver essa coleção?

Fernanda Paes Leme: Já recebi muitos convites como esse, mas nunca tinha me sentido confortável para aceitar. Há pouco tempo disse “não” a uma marca de bolsa pois não tinha a ver comigo, e a proposta não me dava liberdade para criar. Com a Juliana foi diferente. Nós somos amigas há anos, e eu sempre amei o trabalho dela.

Glamurama: Tem algo na moda que você se recusa a usar?
Fernanda Paes Leme: Tanto na moda como na vida, meu lema é: nunca diga nunca. Já disse que nunca usaria cintura alta, e hoje é só o que uso. Mas o que acho um pouco estranho, e divertido ao mesmo tempo, é a maneira como algumas meninas super chiques e lindas aparecem nos desfiles internacionais vestidas como mendigas, com roupas desleixadas.

Glamurama: Quais são os ítens que você mais ama no seu guarda-roupa?
Fernanda Paes Leme: Um par de óculos de sol Prada e essa bolsa Louis Vuitton” (diz enquanto aponta em direção para uma edição limitada da mini Lockit, sold out em vários países).

Glamurama: Você se considera uma pessoa vaidosa?
Fernanda Paes Leme: Não. Sou bem normal quanto a isso. Saio tranqüilamente de casa sem maquiagem. (No dia, a atriz chegou zero maquiada, mas na companhia de um par de power óculos de sol da Miu Miu.)

Glamurama: Você é obcecada por algo?
Fernanda Paes Leme: Sim, por chocolate e séries. Sou chocólatra assumida e capaz de passar um dia vendo meus seriados preferidos, que no momento são “Game of Thrones”, “Breaking Bad” e “House of Cards.”

Glamurama: Outro dia você postou no twitter que não ia ler nem assistir a “50 Tons de Cinza”. Por que?
Fernanda Paes Leme: “Sou birrenta e não gosto de acompanhar febres. E acho que entre 4 paredes cabe a cada um fazer o que quiser. Não é um tabu. Falar de sexo é normal, como falar sobre qualquer outros assuntos.

Glamurama: Como anda seu coração?
Fernanda Paes Leme: Meu atual namorado (Marcel Mangione) é paulistano, por isso vivo na ponte-aérea. Ele não é do meio artístico, é super low-profile. Então, quando está comigo e os fotógrafos se aproximam, ele se afasta. Admiro e respeito essa postura dele.

Glamurama: Pensa em ter filhos?
Fernanda Paes Leme: Sim, como toda mulher, mas acho que temos que simplesmente deixar rolar.

Glamurama: O que não sai do seu iPod?
Fernanda Paes Leme: Posso estar escutando Jack White, Beyoncé ou Mika, cantores que adoro, mas o Caetano nunca sai. Ele é uma espécie de tradição minha.

Glamurama: Falando em tradição, mantém alguma?
Fernanda Paes Leme: Toda semana, ou a cada 15 dias, eu e minhas amigas nos reunimos para o chá das amigas, que na verdade é uma cervejinha no final do dia.

Glamurama: Quem gostaria de viver no palco?
Fernanda Paes Leme: Não sei… Mas acho que se a Amy Winehouse  fosse brasileira eu adoraria vivê-la. Seria incrível interpretar a história da vida dela.

Glamurama: E um papel homossexual, você toparia fazer?
Fernanda Paes Leme: Topo tudo desde que haja um conflito e que seja algo interessante. Hoje cheguei a um ponto na minha carreira em que me sinto responsável pelas minhas escolhas.

Glamurama: O que faz quando precisa perder uns quilinhos?
Fernanda Paes Leme: Sou a rainha do quiilinho. Desconfio que tenho intolerância a alguma coisa, porque vivo inchada. Por isso vou na nutróloga Cris Coelho, em São Paulo, para ver isso melhor. Sempre que consigo parar uns dias em casa, faço um detox. Meu peso ideal para estar bem na TV é 50 quilos.

Glamurama: Pratica exercícios?
Fernanda Paes Leme: Tenho muita preguiça de ir, mas quando vou, adoro. Hoje pratico pilates 3 vezes por semana, mas estou muito longe de ser ou querer ser uma musa fitness. Não tenho a pretenção de querer que as pessoas falem: “eu quero ter a bunda da Fernanda Paes Leme”. Me preocupo mais em cuidar do interno do que do externo.

Glamurama: E o que você acha dessa ditadura fitness?
Fernanda Paes Leme: “Acho que as pessoas são muito contraditórias. Elas adoram criticar o fato de existir um padrão no qual as pessoas são magras, bonitas e vivem maquiadas, e ficam no caminho entre serem criticadas ou elogiadas. Ou seja, nunca nada está bom para ninguém. O problema está na cabeça de cada um. As pessoas deveriam deixar de lado a palavra julgar, e apenas viver e conviver com o outro. Eu, por exemplo, não vim aqui para agradar as pessoas. Sou comunicativa, espontânea, tenho uma personalidade forte e sei que algumas pessoas vão gostar, e outras não.”

(Por Julia Moura)

 

VOCÊ TAMBÉM PODE GOSTAR

Milan Guide

Milan Guide

Estou prestes a embarcar para o Salone Del Mobile.Milano, um marco na indústria do design que celebra sua...
Festa Rabanne na NK

Festa Rabanne na NK

  Uma noite em clima disco para celebrar a abertura da Rabanne em sua primeira operação na América...

Instagram

Twitter