Dra. Albertina Duarte falou sobre culpa e cobrança no Encontro de PODER

0 Compartilhamentos
0
0
0
0
0
O bate-papo com Albertina Duarte Takiuti
O bate-papo com Albertina Duarte Takiuti || Créditos: Bruna Guerra

Em um bate-papo divertido e cheio de informação, Dra. Albertina Duarte deu um show no Encontro de PODER que aconteceu na noite dessa terça-feira, na Barbearia Corleone do Itaim Bibi, em São Paulo. Ginecologista e obstetra há quase 50 anos, ela é coordenadora de políticas públicas para a mulher do Governo do Estado de São Paulo. “Mas meu maior título são os mais de 21 mil partos que já realizei”, revela.

A experiência fez com que Albertina se tornasse uma expert em todos os assuntos relacionados às mulheres – não só no que diz respeito à saúde. E ela garante que culpa e cobrança ainda são as principais queixas que ouve no consultório. Para Albertina, a principal mudança tem que ser na criação das meninas, com relação a sua autoestima. “Se o menino mostra o pintinho, todo mundo acha uma gracinha. Se é a menina, é uma sem-vergonha”, argumenta. Casamento e traição também entraram em pauta. “Hoje tenho certeza que a mulher, quando trai, é para sair do relacionamento. Já o homem, trai para manter”.

Primeira mulher a chefiar um plantão do Hospital das Clínicas, em São Paulo, Albertina também admitiu ter culpa, principalmente com relação aos filhos, mas disse que aprendeu a lidar com ela. “A mulher precisa se empoderar, sobretudo financeiramente. E não ser escrava de nada. Nem da profissão”.

Você também pode gostar