“Dior e Eu”, com os primeiros dias de Raf Simons na maison, chega ao Brasil

0 Compartilhamentos
0
0
0
0
0
nota dior
O pôster do filme “Dior e Eu” || Créditos: Divulgação

Em 2011 John Galliano se envolveu em um escândalo depois de declarações anti-semitas e a maison mais tradicional de Paris, a Dior, ficou sem diretor criativo, causando frisson no mundo mais seleto da moda. Em uma retomada mirabolante, quem assumiu o posto foi o belga Raf Simons, que conseguiu conseguiu levar sua visão pra lá de moderna para a maison, criando uma nova identidade sem perder a tradição Dior. Este momento, o da criação da primeira coleção de alta-costura de Simmons para a Dior – de outono/inverno 2012 – é o tema do documentário “Dior e Eu”, do diretor Frédéric Tcheng. A boa nova é que o filme estreia por aqui, com première estrelada no dia 25 de agosto, com a presença do diretor, no Cinemark do Shopping Cidade Jardim.

O responsável pela empreitada é um francês apaixonado pelo Brasil, Jean Thomas Bernardini, proprietário e diretor da distribuidora Imovision. “Adquiri os direitos do filme pois fiquei fascinado pelo modo que a Dior conseguiu ampliar o seu mercado nesses últimos anos, com a adesão de jovens que já não se identificavam tanto com o estilo clássico da marca e que, passaram a ser fãs da Dior sem que os tradicionais mais maduros perdessem o encanto com o trabalho do estilista Raf Simons, personagem misterioso, diferente, com enorme talento e poder de sedução. Fiquei emocionado quando eu assisti ‘Dior e Eu’ pela primeira vez… e as vezes seguintes”, conta Bernardini.

Para o lançamento, a Imovision conta com o apoio da plataforma de luxo da SKY, a SKY Spinel. Com a palavraMarcelo Miranda, diretor de marketing da SKY“O apoio ao lançamento do filme ‘Dior e Eu’ em parceria com a Imovision só reafirma o compromisso da empresa com estratégia de incentivo à cultura e a arte no país”. Siga a seta e confira fotos do filme, que entra em circuito nacional no dia 27 de agosto.

Você também pode gostar