Depois de 3 anos, White Cube fecha as portas em São Paulo

0 Compartilhamentos
0
0
0
0
0
a
Inauguração da mostra “Negras Paisagens Urbanas de Bisturis”, de Damien Hirst, em novembro de 2014  || Crédito: Paulo Freitas

Depois de três anos e exposições memoráveis com artistas como Damien Hirst e Anselm Kiefer, a White Cube de São Paulo, na Vila Mariana, fecha suas portas no final de agosto. Segundo comunicado oficial, a galeria se concentra agora em “projetos especiais” no Brasil, como o de Antony Gormley, que realizou em conjunto com o CCBB, em 2012. A White Cube, junto com a Gagosian, é uma das maiores galerias do mundo. Além de Hirst e Kiefer, a galeria inglesa representa artistas como Tracey Emin, Theaster Gates e Julie Mehretu.

Para quem quiser dar uma última passadinha por lá, a mostra em cartaz é a do brasileiro Christian Rosa, “More than Nothing”, que ficará até o último apagar a luz.

*

A White Cube São Paulo abriu suas portas nove meses após a inauguração da primeira filial fora da Inglaterra, em Hong Kong.

 

Você também pode gostar