Publicidade
Helbor Figueira
Divulgação

A rua Leopoldo Couto Magalhães, no Itaim Bibi, é um dos endereços icônicos de São Paulo, conhecido por concentrar diversos projetos de luxo. Agora, a cidade esta ganha uma nova obra arquitetônica em um dos últimos espaços disponíveis nesse trecho, logo na esquina com a rua Jusseape. Trata-se do Figueira Leopoldo, um residencial de 32 andares, assinado por Perkins&Will, estúdio global de arquitetura e design que dita tendências e incorpora a personalidade inquieta da capital paulista, construído pela MPD em união com a Helbor, que fica a cargo da incorporação.

“O projeto do Figueira Leopoldo oferece aos paulistanos o prazer e bem-estar de viver em apartamentos amplos, com planta livre, e soluções de fachada que criam movimento e dinamismo, proporcionando flexibilidade, adaptabilidade, liberdade e muita qualidade de vida. A parceria entre as empresas resgata o que há de melhor, disruptivo e inovador na arquitetura brasileira de apartamentos de alto padrão”, destaca Débora Bertini, diretora de Incorporação da MPD Engenharia.

O edifício terá 30 unidades de 355 m² cada, com quatro suítes, além dos diferenciados apartamentos nos níveis Garden (762 m²) e Duplex (622 m²). O projeto resgata as antigas plantas dos edifícios da década de 50, 60 e 70, assinados por grandes ícones da arquitetura brasileira e internacional. Com plantas livres, amplas janelas, pilares periféricos e lajes planas, o design contemporâneo com alma modernista proporcionou generosas aberturas de iluminação e ventilação, bem como grande flexibilidade para modificações e adaptabilidade dos espaços para o futuro. As áreas privativas incluem quatro vagas de garagem para as unidades de 355 m² e cinco vagas para os apartamentos dos níveis Garden e Duplex.

“É sempre um enorme desafio propor um produto que seja relevante para a cidade de São Paulo, que enobreça a paisagem e ao mesmo tempo atenda bem quem nele irá morar. O Figueira Leopoldo, empreendimento da parceria Helbor e MPD, apresenta uma série de diferenciais e o principal deles é a localização: é o último terreno disponível na região do Itaim Bibi. Trata-se de um projeto arrojado e robusto, que traz detalhes requintados apreciados pelo público de alto padrão”, ressalta Marcelo Bonanata, diretor de vendas da incorporadora Helbor.

O projeto de design de interiores das áreas comuns é assinado por Carlos Rossi, que buscou  levar aos espaços sofisticação e modernidade, abusando da harmonia entre os contrastes de materiais como o ripado, o concreto e o cimento queimado, chegando ao equilíbrio entre o requinte e o conceito de lar. A integração entre o paisagismo interno e externo traz harmonia ao projeto, possibilitando também a entrada de luz natural aos espaços. Os detalhes das texturas, o mobiliário de design e uso da madeira para aquecer os ambientes são utilizadas como expressões para enfatizar o conforto e a elegância de cada ambiente.

Helbor Figueira
Divulgação

Já o paisagismo na área interna e externa do edifício é assinado por Benedito Abbud. “O paisagismo do Figueira Leopoldo foi criado como uma sequência visual que se descortina, conforme nos deslocamos pelos ambientes. Para tanto, utilizamos infinitos tons de verdes da vegetação, plantas aromáticas para o olfato e frutíferas para o paladar e atração dos pássaros. Já no conjunto aquático, um espelho duplica a paisagem, realçando o verde. Nesse empreendimento, o paisagismo abraça literal e carinhosamente os seus moradores”, afirma Abbud.

VOCÊ TAMBÉM PODE GOSTAR

Ping Pong por Cris Dios

Ping Pong por Cris Dios

Cris Dios é apaixonada pela natureza, pela cosmetologia natural e pelo cuidado com os fios de forma saudável....

Instagram

Twitter