Publicidade
foto: José Barbosa

O evento que premia grandes nomes de importância para avanços afro-brasileiros, acontece nessa segunda-feira, 20 de novembro na Sala São Paulo.

A premiação que acontece anualmente desde 2004, recebe nessa segunta feira (20), personalidades de grande importância para avanços afro-brasileiros.

Gilson Rodrígues, presidente do G10 Flavelas – Bloco de Líderes e Empreendedores de Impacto Social das Favelas – receberá pela primeira vez o prêmio “Troféu Raça Negra”.

 “Receber o Troféu Raça Negra 2023, representa um importante momento pra mim e aumenta ainda mais minha responsabilidade em continuar seguindo essa luta pela igualdade, pela construção de uma comunidade próspera e economicamente ativa, e que precisa de investimentos e de oportunidades para transformar suas vidas, para que, assim, possam alcançar o que necessitam, para serem cidadãos plenos de acessos e de direitos” comenta Gilson

A 21ª. Edição do “Troféu Raça Negra” tem Glória Maria, jornalista e apresentadora brasileira, que faleceu em fevereiro deste ano, como principal homenageada da noite. Glória foi a primeira brasileira a usar a Lei Afonso Arinos, que proibiu a discriminação racial no Brasil, em 1951. Lei que não considerava o racismo crime, mas contravenção. Além de ser pioneira em várias ocasiões na sua carreira: a primeira repórter negra da TV brasileira (tornou-se repórter num tempo em que os repórteres sequer apareciam nos vídeos); a primeira repórter negra a aparecer ao vivo em transmissão; a primeira mulher a entrar ao vivo na TV em cores pelo Jornal Nacional e a primeira negra a apresentar o “Fantástico”, entre outras conquistas.

A entrega da estatueta de Zumbi dos Palmares deste ano será apresentada por Mirella Archangelo e Joyce Ribeiro. O orador será o ministro Luís Barroso, presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), que também receberá o prêmio.

A cerimônia apresenta à sociedade brasileira, personalidades negras que se destacaram em várias áreas de atuação, da política às artes, da economia à educação. Autoridades, artistas, ativistas, escritores e empresários engajados na causa da igualdade estão confirmados para a cerimônia de premiação.

O “Oscar” da Comunidade Negra vai premiar ainda a atriz e escritora, Elisa Lucinda, o ator Samuel de Assis, a escritora Djamila Ribeiro, a cantora Alaíde Costa, e a doutora em comunicação Kelli Quirino, professora e consultora em gênero e raça, além de ter sido eleita representante dos funcionários no Conselho de Administração do Banco do Brasil (CAREF).

VOCÊ TAMBÉM PODE GOSTAR

Milan Guide

Milan Guide

Estou prestes a embarcar para o Salone Del Mobile.Milano, um marco na indústria do design que celebra sua...
Festa Rabanne na NK

Festa Rabanne na NK

  Uma noite em clima disco para celebrar a abertura da Rabanne em sua primeira operação na América...

Instagram

Twitter