Publicidade

Legado será celebrado com a exposição Galeria Raquel Arnaud – 50 anos. Com curadoria de Jacopo Crivelli Visconti, mostra apresentará documentos e publicações raras entremeados com obras que serão alternadas durante período expositivo

A Galeria Raquel Arnaud comemora seu 50º aniversário com a exposição “Galeria Raquel Arnaud – 50 anos”, curada por Jacopo Crivelli Visconti. A mostra celebra meio século de contribuição para a arte contemporânea brasileira, destacando o talento visionário de Raquel Arnaud ao promover artistas como Amilcar de Castro, Mira Schendel e Waltércio Caldas. A exposição apresenta documentos raros e mais de 40 obras de artistas que passaram pela galeria, como Sérgio Camargo e Hercules Barsotti.

A trajetória da galeria é contada por meio de uma linha do tempo, destacando sua evolução desde o início nos anos 70 até os dias atuais. Raquel Arnaud, inicialmente envolvida com a galeria Arte Global da Rede Globo, foi pioneira ao trazer obras de artistas para o horário nobre da televisão, estabelecendo um diálogo único entre arte e mídia. A galeria também se destacou por apresentar expoentes do movimento neoconcreto e por abraçar artistas de diversas vertentes, como Vik Muniz e Regina Silveira.

A década de 1980 marcou uma nova fase para a galeria, que passou a se chamar Gabinete de Arte Raquel Arnaud, ampliando seu foco e trazendo novos nomes como Nuno Ramos e Tunga. A instituição se manteve relevante ao abordar questões contemporâneas, como a censura durante o regime militar, através de exposições como a série “Carimbos” de Carmela Gross. Além disso, a galeria foi uma das primeiras a introduzir a arte cinética no Brasil, exibindo obras de artistas como Almandrade e Carlos Cruz-Diez.

“A primeira exposição que fizemos no Gabinete de Artes Gráficas foi de Arthur Luiz Piza, com 70 gravuras, um sucesso, todas vendidas e algumas mais encomendadas.  O artista Arthur Piza foi o primeiro artista da minha vida como galerista, e o acompanhei até sua morte em 2017”, destaca Raquel Arnaud.

Raquel Arnaud e Amilcar de Castro -Gabinete de Arte SP em 1992

Raquel Arnaud não apenas promoveu artistas em sua galeria, mas também fundou o Instituto de Arte Contemporânea (IAC) em 1997, visando catalogar e documentar obras de artistas como Sergio Camargo e Willys de Castro. A exposição “Galeria Raquel Arnaud – 50 anos” ficará em cartaz até maio, apresentando uma expografia em constante transformação e encerrando com o lançamento de uma publicação sobre a comemoração, incluindo textos de figuras importantes da história da instituição.

Ao longo dos anos, a Galeria Raquel Arnaud se consolidou como um espaço de diálogo entre diferentes linguagens artísticas e gerações de artistas, contribuindo de forma significativa para a valorização e consolidação da arte brasileira tanto no Brasil quanto no exterior.

Fachada Galeria Raquel Arnaud

Serviço
Galeria Raquel Arnaud – 50 anos
Local: Galeria Raquel Arnaud. Rua Fidalga, 125 – Vila Madalena, São Paulo – SP.
Abertura: 22 de fevereiro.
Período expositivo: 22 de fevereiro a 24 de maio. Horários de visitação: segunda a sexta, das 11h às 19h | sábado, das 11h às 15h.
Entrada gratuita.
https://raquelarnaud.com/
https://www.instagram.com/galeriaraquelarnaud/

 

VOCÊ TAMBÉM PODE GOSTAR

Dia 22 de abril

Dia 22 de abril

Faltando menos de 100 dias para os Jogos Olímpicos, a pressão sobre o cumprimento dos prazos continua alta,...

Instagram

Twitter