Regina Casé como Lurdes, em Amor de Mãe || Divulgação Globo

‘Amor de Mãe’ volta em março e Regina Casé imagina Lurdes na pandemia: “A novela vai ficar ainda mais humana, mais realista, naturalista”

0 Compartilhamentos
0
0
0
0
0
Regina Casé como Lurdes, em Amor de Mãe || Divulgação Globo

‘Amor de Mãe’, que foi interrompida bruscamente por causa da pandemia, está prestes a voltar às telinhas agora em março e o público já está ansioso para saber o desfecho da história. No fim da primeira fase, a personagem Lurdes, que passa a trama toda em busca do filho desaparecido, descobre que ele está mais perto do que imagina. Em participação especial em podcast do Gshow, Regina Casé, protagonista da trama junto com Adriana Esteves e Taís Araújo, entregou algumas pistas do que vem por aí: “Acho que a novela vai ficar ainda mais humana, mais realista e naturalista com tudo o que a gente vem passando na pandemia, pelo olhar, pelo filtro e pelo coração da Lurdes”, comenta a atriz.

Regina também avaliou como seria a rotina de Lurdes caso ela estivesse vivendo essa fase: “Acho que muita gente já deve ter imaginado como a Lurdes reagiria nessa pandemia, e muita gente deve ter pensado o que eu pensei antes… que ela tentou ajudar o maior número de pessoas, sentou na máquina e costurou máscaras sem parar para todo mundo, se virou para continuar mantendo a renda mínima da família, foi positiva e otimista. De vez em quando ela se desesperava e achava que nada ia dar certo,  ficou preocupadíssima com os filhos, que era difícil segurar em casa porque queriam ir para a rua o tempo todo…”

Recapitulando, ‘Amor de Mãe’ tem sua história focada de três mulheres fortes: Lurdes, Vitória e Thelma. Elas têm destinos e classes sociais diferentes, e lidam de formas diversas com as questões que a maternidade traz. Lurdes parte do Rio Grande do Norte para o Rio de Janeiro em busca do filho Domênico, que foi vendido pelo marido da protagonista ainda bebê. Além de Domênico, ela é mãe de Magno (Juliano Cazarré), Ryan (Thiago Martins), Érica (Nanda Costa) e Camila (Jéssica Ellen), que foi adotada ao ser encontrada abandonada na estrada a caminho do Rio. Aguarde!

 

Você também pode gostar
Solidão Pandemia

Depois da tempestade

O restaurante que eu frequentava antes da pandemia reabriu. Esteve fechado por meses, e eu o tinha como…