Welcome to Earth Will Smith
Divulgação

Will Smith humaniza produções da National Geographic na série “Welcome to Earth”

5 Compartilhamentos
5
0
0
0
0

As imagens em alta resolução, os flagrantes, os lugares mais inóspitos do mundo, os animais nunca vistos pelos humanos… Todos esses pontos fazem parte do DNA do National Geographic. Mas, diante de tantas cenas quase que inacreditáveis, os telespectadores pouco questionam: quem são as pessoas por trás das câmeras? Qual a história de vida desses exploradores? O que os levou a viver em locais tão distantes da civilização?

Na série “Welcome to Earth” (“Bem-vindo à Terra”, em português), da Disney + e National Geographic lançada no final de 2021, a ideia central do roteiro é levar o astro Will Smith para os lugares mais extremos do nosso planeta e fazê-lo superar os próprios medos. Mas, como o ator nunca decepciona, em sua versão como explorador, além de mostrar a trajetória por esses lugares feita por uma pessoa inexperiente, Smith nos leva a conhecer os profissionais que se dedicam a descobrir os “segredos” da Terra. Resultado? O público tem a oportunidade de ver um lado quase que desconhecido do canal, o das pessoas que estão por trás das câmeras mais potentes do mundo e que tornam as produções tão fascinantes.

Divulgação

Ao longo dos seis episódios, Will visita as mais incríveis regiões do planeta ao lado de exploradores como Diva Amon, a primeira bióloga marinha de Trinidad e Tobago, viaja de helicóptero pelas geleiras da Islândia com o expedicionário polar Dwayne Fields, que em papo com o ator conta que era uma criança medrosa e na juventude se envolveu com gangues, em Londres, e teve uma arma apontada para sua cabeça que falhou na hora do tiro por duas vezes. A partir dali, Fields decidiu mudar de vida e hoje celebra o trabalho e por ser o segundo homem negro a chegar ao Polo Norte.

Além deles, Erik Weihenmayer, um explorador cego e Smith encaram a borda do vulcão Yasur, em Vanuatu, no Pacífico Sul, e com Albert Lin, cientista que teve de repensar a sua vida quando perdeu uma perna depois de um acidente violento , ele explora os detalhes quase que imperceptíveis pelos olhos humanos no Deserto da Namíbia. E não para por aí, mas chega de spoiler e play para assistir porque vale por todos os motivos.

Você também pode gostar