Rolling Stones
Foto: Raph_PH, via Wikimedia Commons

Um dos maiores clássicos dos Rolling Stones é eliminado de turnê por falar de escravidão e drogas

0 Compartilhamentos
0
0
0
0
0

Um detalhe vem chamando a atenção na nova turnê dos Rolling Stones, que segue rodando os Estados Unidos. O clássico “Brown Sugar”, um dos maiores sucessos do grupo, foi retirada do setlist. O motivo? A preocupação com as representações de mulheres negras por conta de referências à escravidão na canção na letra da canção, lançada em 1971.

Keith Richards confirmou a decisão ao “LA Times”, mas se disse confuso com as pessoas que partiram para o ataque: “Eles não entenderam que esta é uma música sobre os horrores da escravidão?”. Já o cantor e coautor da obra, sir Mick Jagger abafou o caso, dizendo que a única razão para não tocá-la nos shows teve a ver com a escolha de um repertório que coubesse no tempo do espetáculo, o que acabou deixando vários hits de fora. “Tocamos ‘Brown Sugar’ todas as noites desde 1970, então às vezes você pensa: vamos tirar aquela por hora e ver como vai ser”, disse ele. “Podemos colocá-la de volta a qualquer momento.”

Ao longo dos anos, a canção tem sido a segunda mais tocada ao vivo dos Stones depois de “Jumpin ‘Jack Flash”, de acordo com Setlist.fm. O famoso riff de abertura e a melodia impulsionaram a música para o topo das paradas e muitas vezes ofuscaram as referências à escravidão, sexo, sadomasoquismo e heroína.

Mas “Brown Sugar” já era uma questão na década de 1990. Em uma entrevista para a revista “Rolling Stone” na época, Jagger frisou: “Eu nunca escreveria essa música agora. Provavelmente me censuraria.”

Você também pode gostar