Brigitte Bardot
Foto: Charly Hel/Prestige/Getty Images

Brigitte Bardot é condenada pela sexta vez por racismo

2 Compartilhamentos
2
0
0
0
0

Brigitte Bardot foi condenada a pagar multa de € 20 mil (cerca de R$110 mil) por incitação ao ódio racial. O motivo? Dois anos atrás, a atriz de 87 anos escreveu uma carta aberta chamando os habitantes da Ilha da Reunião, uma colônia francesa, de “selvagens degenerados”. Segundo o “New York Post”, o assessor de imprensa da artista, Bruno Jacquelin, também foi multado pelo tribunal francês por sua atuação na divulgação às agências de notícias.

Na polêmica carta de 2019, Brigitte, que é ativista da causa animal, comparou o lugar com a “Ilha do Diabo” por suas “bárbaras tradições que agridem cabras, cachorros e gatos”. No relato, ela ainda citou que, por lá, seria comum usá-los como isca para a pesca de tubarões e “decapitar cabras em festivais indígenas”. “São nativos que mantiveram seus genes selvagens, um povo que evoca o canibalismo de séculos atrás”.

Os insultos provocaram indignação por todo o país e Annick Girardin, então ministra dos Territórios Ultramarinos, respondeu a carta da atriz dizendo que “o racismo não é uma opinião, é crime”. Na época, Brigitte chegou a pedir desculpas pelas ofensas racistas, justificando ter ficado furiosa com o “destino trágico” dos animais da ilha.

Vale lembrar que esta é a sexta vez que a atriz conhecida por papéis em filmes como “And God Created Woman” é multada por seus comentários preconceituosos. Das outras vezes, o racismo de Brigitte foi destinado ao Islã e seus crentes. A última multa veio em 2008, no valor de € 15 mil (cerca de R$ 95 mil), por chamar muçulmanos de “pessoas que estão nos destruindo e destruindo nosso país”.

Você também pode gostar