Pele manchada
Getty Images

Pele manchada? Conheça o ácido kójico, clareador natural e ativo queridinho da vez

11 Compartilhamentos
11
0
0
0
0

Vira e mexe um novo ativo de skincare é eleito o queridinho do momento. Já foi a vez da vitamina C e dos ácidos hialurônico, retinóico e glicólico brilharem. Agora, quem ganha os holofotes é o ácido kójico, graças à sua eficácia no tratamento contra as desagradáveis manchas. Derivado da soja fermentada, do arroz e do vinho, ele é um despigmentante que, na pele, bloqueia a ação da tirosina, um aminoácido presente em nosso organismo que está ligado à produção de melanina, que se relaciona com o aparecimento de manchas na cútis.

Segundo Amanda Martucci, médica dermatologista da Clínica Adriana Cairo, além de sua ação clareadora, que é sua principal função, o ativo também “ameniza rugas, linhas finas e uniformiza a pele”. “É uma ótima opção para tratar manchas, como melasma e hipercromiais residuais, que surgem depois de alguma lesão ser gerada na pele, como depilação com cera, causando inflamação e produção excessiva de melanina”, explica a especialista que, a seguir, esclarece as principais dúvidas sobre o ácido.

Quais são as contraindicações?

Por se tratar de um ativo não irritativo, em um primeiro momento não há contraindicações para o seu uso, mas Amanda Martucci alerta: “Ele não deve ser usado por gestantes e nem em pele lesionada”

Como inserir o ácido kójico na rotina de skincare?

“É sempre importante consultar seu dermatologista para que ele indique o produto ideal para o seu tipo de pele, evitando assim erros na dosagem e textura. Em geral, recomenda-se aplicar o produto contendo ácido kójico diariamente, de manhã e à noite. Durante o dia, é indicado aplicar um protetor solar logo em seguida para proteger a pele dos efeitos nocivos do sol”, pontua a médica dermatologista.

Qual a diferença entre o ácido kójico e o retinóico?

“O ácido retinóico não tem ação clareadora direta, é um ácido que age na melhora da renovação celular. Por esse efeito de renovação, ele pode ser usado em associação a outras substâncias clareadoras. Mas é necessário ter cautela e orientação médica para o uso desse ácido, que é fotossensível – por isso, no dia seguinte, o fotoprotetor é primordial. Já o ácido kójico não é fotossensível e pode ser usado em associação a vários outros ativos clareadores para potencialização dos resultados”.

Produtos com ácido kójico na fórmula

GALERIA

Você também pode gostar