Um papo com Paolla Oliveira, Nelson Motta e Paulo Betti em première no Rio

0 Compartilhamentos
0
0
0
0
0
Paolla Oliveira, de vestido Cris Barros, entre Nelson Motta e Paulo Betti

 

Não foi só Matheus Nachtergaele, intérprete do carnavalesco Joãozinho 30 no filme “Trinta”, que conversou com a gente na première do filme, nessa quarta-feira no Theatro Municipal, no Rio.

Com a palavra, Nelson Motta

Nelson Motta fez questão de conferir a pré-estreia. Ele foi muito amigo do carnavalesco. “Eu o conheci quando comecei a namorar a Marilia Pêra, em 1971. Ela fazia um espetáculo na casa de shows Night and Day, aqui perto, e ele era responsável pelo figurino. Depois, no Réveillon de 79/ 80 ele fez pra mim a cenografia de uma festa no Morro da Urca, transformou aquilo lá no reino de Iemanjá. Joãozinho foi a pessoa que mais admirei na vida. Aquele carro alegórico do urubu foi incrível.” Ele se refere a o enredo “Ratos e Urubus, Larguem a Minha Fantasia”, de 1989, da Beija-Flor. Joãozinho fez um carro com um Cristo Redentor caracterizado como mendigo, foi censurado e a imagem cruzou a Sapucaí coberta por um plástico preto.

Paolla, aos 45 do segundo tempo

Paolla Oliveira está no elenco do longa, como Zeni, mulher de Pamplona, mestre de Joãozinho. Mas a moça só chegou no final da exibição. “Vim direto de Brasília, onde estou gravando a minissérie ‘Felizes para Sempre’ [na qual interpreta uma prostituta lésbica]. Ainda não tinha visto o filme pronto, e acabei perdendo a chance de assistir inteiro hoje. O que mais gosto no samba é o sentido de comunidade. Em uma escola, todos trabalham juntos por um interesse em comum. Sempre amei Carnaval, mas acho que nunca mais volto a ser rainha de bateria, não.” Ah, sobre o novo trabalho na Globo ela disse apenas que é uma trama cheia de “conflitos psicológicos” e muitas emoções.

Paulo Betti: sem arrependimentos

Paulo Betti era outro artista na plateia. Sentamos ao lado dele e perguntamos se conheceu Joãozinho. “Não”, respondeu, explicando que estava lá como mais um espectador, curioso com o longa. Aproveitamos para perguntar se houve algum mal entendido na declaração “forte” que deu para um jornal, dizendo que “abomina” jovens atores que fazem presença vip para ganhar um dinheiro por fora. “Não teve mal entendido nenhum. O que eu acho é isso mesmo.” Então tá! Em tempo: o casal Daniel de Oliveira e Sophie Charlotte também prestigiou o evento, mas chegou em cima da hora e não deu entrevista… Viviane Araújo – ex-mulher do cantor Belo e rainha de bateria do Salgueiro que está no ar na novela “Império” – era a convidada mais esperada, pode acreditar, glamurette… Tudo por causa da polêmica de um vídeo de sexo que vazou na mídia. Sugeriram que era ela nas imagens, os outros envolvidos na “cena” disseram que não e todos queriam saber se Viviane estava aliviada. “Não vou mais falar sobre isso. Passou…” (Por Michelle Licory)

Sophie Charlotte e Daniel de Oliveira

 

 

Você também pode gostar