Obras de Kiki Kogelnik de 1964, Isabel Oliver de 1971 e Ushio Shinohara de 1966
Obras de Kiki Kogelnik de 1964, Isabel Oliver de 1971 e Ushio Shinohara de 1966 || Créditos: Reprodução

Tate Modern reconta a história da pop art com a mostra “The EY Exhibition”

0 Compartilhamentos
0
0
0
0
0
 Obras de Kiki Kogelnik de 1964, Isabel Oliver de 1971 e Ushio Shinohara de 1966  ||  Créditos: Reprodução

Obras de Kiki Kogelnik de 1964, Isabel Oliver de 1971 e Ushio Shinohara de 1966 || Créditos: Reprodução

A exposição “The EY Exhibition: The World Goes Pop”, que está em cartaz na Tate Modern, em Londres, conta a história de como a pop art surgiu em países da América Latina, Ásia, Europa e Oriente Médio. A ideia é contar como a cultura pop surgiu nessas regiões, usando para isso mais de 200 obras feitas entre as décadas de 1960 e 1970, muitas delas expostas pela primeira vez em Londres. Além disso, mostra que o movimento vai além do comercial e revela que muitas vezes a pop art foi usada como uma ferramenta subversiva para críticas e protestos públicos. Até 24 de janeiro, então agende-se!

Você também pode gostar