Rodrigo Lombardi lembra dos bastidores de ‘A Força do Querer’: “Curiosidades? Meus ataques de riso, sempre!”

0 Compartilhamentos
0
0
0
0
0
Rodrigo Lombardi com Juliana Paes em ‘A Força do Querer’ // Divulgação

A mal resolvida relação amorosa do passado entre Caio (Rodrigo Lombardi) e Bibi (Juliana Paes) permeia toda a trama de ‘A Força do Querer’, que está sendo reprisada no horário nobre da Globo.  Agora que Rubinho (Emílio Dantas) foi preso acusado de tráfico de drogas, Bibi está desesperada por ajuda. Vai deixar as desavenças de lado e implorar para que o ex defenda seu marido. Em entrevista, Lombardi lembra dos bastidores das gravações da novela:

O que sentiu quando soube que ‘A Força do Querer’ seria exibida novamente?
Foi um susto, pois é um trabalho muito recente. Mas é um sinal de que foi um trabalho bem aceito. Fiquei feliz por ter sido essa a novela em meio a tantas opções.

Como você descreveria o Caio?
Caio é um homem com a vida planejada. Carreira indo bem e uma namorada que ama. Mas ele se encontra num momento em que precisa se dedicar muito ao trabalho, por isso perde a namorada. E sua vida muda. Ele tenta seguir em frente. Mas…

Pode contar alguma curiosidade das gravações que você lembre com carinho?
Foi uma novela sem estresse! Todo mundo num clima ótimo! Equipe, elenco e direção numa sintonia muito boa. Curiosidades? Meus ataques de riso, sempre!

A novela foi muito bem-sucedida. A que você atribui esse sucesso?
Ao time, é um trabalho de todos. Não tem isso ou aquilo. É tudo!

Você e Juliana já haviam contracenado juntos e são amigos, certo? Como foi parceria com ela em ‘A Força do Querer’?
Sempre muito bom. Nos entendemos muito bem, não temos pudor de colocarmos nossas ideias um para o outro. Ela é muito inteligente e sabe ouvir, coisa rara hoje em dia.

E sua parceria com Glória Perez é longa também. O que a autora e os trabalhos que fez dela representam em sua carreira?
Fiz três novelas com a Glória e fui muito feliz. Foi uma troca boa e tive em ‘Caminho das Índias” um momento muito importante na minha vida.

Você também pode gostar