Poderoso do mundo corporativo, Jack Welch levanta bandeira a favor de Trump

0 Compartilhamentos
0
0
0
0
0
WORLD BUSINESS FORUM
Jack Welch || Créditos: Getty Images

Considerado um dos maiores nomes do mundo corporativo americano em todos os tempos, o lendário Jack Welch, que entre 1981 e 2001 foi CEO da General Electric, anunciou nesta terça-feira que irá votar em Donald Trump, candidato do Partido Republicano, para presidente dos Estados Unidos. Ao explicar sua escolha, em entrevista ao canal de notícias econômicas americano CNBC, o superexecutivo disse acreditar que as propostas econômicas e fiscais de Trump são melhores e mais promissoras do que as de Hillary Clinton, do Partido Democrata.

Entre outras coisas, Trump é a favor da redução de impostos para empresas, dos atuais 35% para 15%, além de redução das taxas sobre capital de ganho, de 47,5% para 25%, e dos impostos cobrados de pessoas físicas. Essas medidas, segundo Welch, poderiam resultar em um crescimento da economia americana da ordem de 4% por ano. Welch, que é republicano, também se declarou simpático às políticas mais restritivas de controle de imigrantes propostas por Trump, e que de acordo com ele tornariam os Estados Unidos um país mais seguro.

Nos 20 anos em que presidiu a GE, Welch fez com que o valor da empresa aumentasse em mais de 4.000%, e a gestão dele é até hoje citada como exemplo de comando em grandes corporações. Quando deixou o posto, há 15 anos, ele recebeu, entre salário e bônus, US$ 417 milhões (R$ 1,36 bilhão) da GE, até hoje a maior soma referente a tempo de serviço paga por uma empresa americana a um funcionário. A opinião dele, portanto, pode influenciar muitos americanos. (Por Anderson Antunes)

Você também pode gostar
Solidão Pandemia

Depois da tempestade

O restaurante que eu frequentava antes da pandemia reabriu. Esteve fechado por meses, e eu o tinha como…