Paris vai transformar a icônica Champs-Élysées em “espaço ecológico” com reforma de mais de R$ 1 bilhão

0 Compartilhamentos
0
0
0
0
0
Champs-Élysées hoje e croqui mostrando o projeto pronto em 2030 || Créditos: Reprodução

A prefeita de Paris, Anne Hidalgo, anunciou que a avenida mais famosa da cidade, a Champs-Élysées, passará por uma reforma de € 250 milhões (R$ 1,6 bilhão). O esforço transformará a via de 2 quilômetros que conecta o Arco do Triunfo à Place de la Concorde, em um “jardim extraordinário”, segundo palavras da prefeita.

O que os franceses chamam de “a avenida mais bonita do mundo” se tornou, nas últimas décadas, um ponto turístico dos mais lotados, cheio de restaurantes e lojas de luxo – e cada vez mais evitado pelos locais. “A lendária avenida perdeu seu charme e beleza nos últimos 30 anos”, diz uma declaração do Comitê da Champs-Élysées, que há anos pressiona o governo para renovar a rua. “Foi gradualmente abandonado pelos parisienses e sofreu todo o peso de várias crises recentes, como coletes amarelos, greves, crise de saúde e econômica, etc”. No ano passado, o comitê propôs o projeto de restauração que finalmente foi aprovado, financiado por “investimentos públicos e privados”.

A restauração da icônica avenida otimizará o espaço para pedestres, adicionará mais vegetação para melhorar as condições do ar e reduzirá o tráfego de carros pela metade. O objetivo é torná-la um espaço ecológico, desejável e inclusivo. O empreendimento será concluído em duas etapas, ambas no cronograma dos Jogos Olímpicos de Verão de 2024, que serão realizados em Paris: começando pela Place de la Concorde, cuja repaginação está programada para ser concluída antes da abertura dos jogos. O restante será concluído posteriormente, com previsão de conclusão em 2030.

Você também pode gostar