Brad Pitt
Brad Pitt || Créditos: Reprodução

Nos 57 anos de Brad Pitt, 5 motivos que provam por que ele é um dos astros mais ‘cool’ de Hollywood

0 Compartilhamentos
0
0
0
0
0
Brad Pitt
Brad Pitt || Créditos: Reprodução

Imagina ser Brad Pitt justo nesse momento desse 2020 tão traumático. Não entendeu? Glamurama explica: é que o astro hollywoodiano está completando 57 anos nesta sexta-feira. Isso mesmo, glamurette, você não leu errado, são 5.7 mesmo! E chegar tão perto dos sessentinha com uma cútis tão perfeita como a dele deve ser um consolo em um ano no qual tantas coisas deram errado…

Mas a aparência física quase que perfeita de Pitt está longe de ser o que de melhor lhe define, ou tampouco resume seu status de ator cool – um dos “mais mais” de Hollywood, diga-se de passagem. E em homenagem ao aniversariante do dia, listamos a seguir outros 5 motivos que explicam por que Pitt continua sendo um dos atores favoritos do público. Continua lendo… (Por Anderson Antunes)

Pitt no comercial do Chanel No. 5
Pitt no comercial do Chanel No. 5 || Créditos: Reprodução

Nem pisando na bola ele consegue queimar o próprio filme

Todos nós já fizemos coisas das quais nos arrependemos. Para Pitt, uma dessas pisadas de bola foi gravar um comercial para o perfume Chanel No. 5. Certamente trata-se de um trabalho cobiçado por muitos dos pares dele, mas no caso do ator o filminho não foi muito bem recebido, e chegou a ser chamado de “bizarro” por algumas pessoas por mostrá-lo em um monólogo totalmente sem pé nem cabeça. Mas Pitt pelo menos pode se gabar de ter aparecido em cena pleno como sempre. Sem falar no cachê de estimados US$ 4 milhões que ele levou pelo métier, claro.

O ator com seu bff Robert Redford
O ator com seu bff Robert Redford || Créditos: Reprodução

Ele e Robert Redford se tratam como pai e filho

Pitt e Redford se conhecem desde os tempos que filmaram juntos o drama “Nada É Para Sempre”, que estreou nos cinemas em 1992. E de lá pra cá os dois mantiveram uma amizade forte poucas vezes antes vista em Hollywood. Eles se falam com frequência, e sabe-se que o veterano da telona até deu uns conselhos pro ex de Angelina Jolie quando ele se divorciou de Angelina Jolie. Gastar com terapeuta pra quê, né nón?

Promessa é dívida, né?
Promessa é dívida, né? || Créditos: Reprodução

Ele usou a fama que tem para defender o casamento gay

E por falar em Angie, quando as coisas entre Pitt e a atriz ainda iam bem, o ex-casal número um do cinema decidiu que só subiria ao altar, como era a torcida de todos, quando pessoas do mesmo sexo tivessem a chance de fazer o mesmo nos Estados Unidos. E dito e feito, assim que o casamento gay finalmente se tornou uma realidade no país, eles cumpriram a promessa. Pena que durou pouco o romance deles, mas enfim…

Se for preciso colocar a mão na massa, ele coloca
Se for preciso colocar a mão na massa, ele coloca || Créditos: Reprodução

Ele faz trabalho humanitário desde quando isso não era moda

Pitt é um dos ativistas mais antigos entre os grandes nomes de Hollywood, vez por outra até colocando a mão na massa pra ajudar a construir casas para os mais necessitados. E as causas nas quais ele se envolve são várias, mas há um diferencial no caso dele: o eterno galã costuma ajudar as campanhas beneficentes de seus amigos, doando dinheiro ou os apoiando publicamente, sem necessariamente precisar levar o crédito quando as coisas saem do jeito que seus bffs queriam.

Ter estrelado um filme crítico ao governo chinês custou caro para o ator
Ter estrelado um filme crítico ao governo chinês custou caro para o ator || Créditos: Reprodução

Ele é tido como persona non grata na China

Pitt também tem um pouco de “street credit”, expressão em inglês que basicamente denota uma certa boa fama resultante de algo ruim. No caso dele, ter estrelado o filme “Sete Anos no Tibet”, em 1997, foi o que o levou a ser banido de pisar na China, e isso “forever”! É que a produção – que aborda a invasão chinesa do Tibet em 1950, assunto tabu no país asiático – enfureceu o Partido Comunista de lá, o que causou a punição.

Você também pode gostar