No aniversário de 27 anos de Harry Styles, relembre a evolução de estilo do cantor que o tornou o queridinho da moda

0 Compartilhamentos
0
0
0
0
0
O estilo de Harry Styles através dos anos / Crédito: Reprodução

Harry Styles completa 27 anos nesta segunda-feira e, além do destaque no mundo da música com o lançamento de seu último disco, ‘Fine Line’, o artista também é um dos nomes masculinos mais comentados da moda ultimamente. A atenção para o estilo do cantor aconteceu, principalmente, pela maneira como ele mistura o masculino e o feminino em seus looks, sem medo ou tabu, além de fugir do molde que geralmente é imposto neste mercado.

E esse estilo não é algo recente na vida de Harry. Desde 2013, o cantor aposta em camisas e também sapatos femininos, apesar de expor isso de maneira discreta. Peças como blazers já fazem parte do seu guarda-roupa há tempos. A grande mudança dessa época para o momento atual está no cabelo. Harry era conhecido por manter os fios cacheados sempre compridos, mas há algum tempo tem apostado em cortes mais curtos.

Desde 2014, quando fazia parte da boyband ‘One Direction’, seu estilo já se destacava. Em 2015, quando o grupo acabou, os olhares definitivamente se voltaram para ele e não foi à toa. Dois anos depois, Harry lançou o primeiro álbum solo, que leva o nome do artista. Nessa altura, ele começou a trabalhar com seu atual stylist, Harry Lambert, e juntos construíram a estética sem gênero que permanece até hoje.

Foi nessa fase que Harry passou a aderir diversos looks da Gucci em seus trabalhos e apresentações. O figurino é basicamente ternos coloridos com padronagens nada óbvias e calças wide legs de cintura alta. Harry também não deixa de usar acessórios como anéis e o clássico colar de pérola.

Harry já estrelou campanhas da marca, que tem Alessandro Michele como diretor criativo, além de clipes usando looks totalmente Gucci. É importante ressaltar que o estilo de Harry e a parceria com a marca italiana se tornou ainda mais forte de 2019, depois do lançamento do álbum ‘Fine Line’, que trouxe inspirações da década de 1970 e um estilo com muito mais fluidez de gênero.

Os visuais do cantor criaram debates na internet sobre a zona de conforto que a masculinidade tóxica gera em diversos homens, que deixam de usar peças que gostariam por terem receio de saírem do padrão ‘hétero’. Em entrevista recente, Harry chegou a comentar sobre o assunto: “Não acho que as pessoas ainda se importem com diferenciação por gênero. Mesmo que o masculino e feminino ainda existam, os limites dele são um jogo. A gente não precisa mais ser isso ou aquilo. Na moda ou em outras áreas, esses parâmetros não são mais restritos como antes e isso ajuda a alcançar a liberdade”.

Muito mais do que uma mudança de estilo, o que transformou o visual de Harry foi a maneira de pensar e a autoconfiança adquirida ao longo dos anos.

Você também pode gostar