Kanye West e seu endereço de infância || Créditos: Reprodução

Mais novo bilionário do pedaço, Kanye West comprou a casa onde viveu a maior parte de sua infância

0 Compartilhamentos
0
0
0
0
0
    Kanye West e seu endereço de infância || Créditos: Reprodução

Kanye West termina a semana dando uma volta por cima digna de ser retratada em filme. Oficialmente alçado ao posto de bilionário pela revista americana “Forbes” na última sexta-feira, com uma fortuna de US$ 1,3 bilhão (R$ 7 bilhões) que consiste basicamente em sua participação na marca de tênis Yeezy, o astro do hip hop que certa vez até pediu dinheiro para Mark Zuckerberg no Twitter comprou dias depois a modesta casa onde viveu a maior parte de sua infância em Chicago.

Localizada na região sul da cidade, em um bairro predominantemente habitado por afrodescendentes, a propriedade foi adquirida pelo rapper por US$ 225 mil (R$ 1,22 milhão) e, devido ao seu péssimo estado de conservação, vai precisar de uma reforma estimada em no mínimo US$ 60 mil (R$ 325,1 mil).

A dona anterior era a ONG Charity Donda’s House Inc., nomeada em homenagem à mãe dele, a professora Donda West, que morreu em 2007. O marido de Kim Kardashian cortou relações com a entidade em 2018, justamente por causa de desentendimentos sobre o futuro da residência.

É que a Donda’s House, que era apoiada por West mas não mantinha uma ligação formal com ele, tinha planos de transformá-la em um centro de artes para jovens. Mas devido a problemas de administração e outras questões burocráticas, o projeto nunca saiu do papel.

Diante disso, West, agora o segundo bilionário do clã Jenner/Kardashian junto com a cunhada Kylie Jenner, prometeu há cerca de dois anos que compraria o imóvel, mas sem dar muitos detalhes sobre como pretendia utilizá-lo. Agora que cumpriu o que disse, o mais provável é que intérprete de “Stronger” o transforme no tal centro de artes pensado pela Donda’s House, mas com seu toque pessoal de autointitulado “maior artista humano de todos os tempos”. (Por Anderson Antunes)

Você também pode gostar
Solidão Pandemia

Depois da tempestade

O restaurante que eu frequentava antes da pandemia reabriu. Esteve fechado por meses, e eu o tinha como…