Lucio Salvatore desafia colecionares durante sua mostra na ArtRio 2019. Vem saber!

0 Compartilhamentos
0
0
0
0
0
Lucio Salvatore || Créditos: Divulgação

O processo criativo de Lucio Salvatore se desenvolve no atelier cercado de plantas que o artista cuida religiosamente, e que acompanham seus trabalhos e meditações cotidianas. Na ArtRio 2019, que acontece de 19 a 22 de setembro, o artista oferecerá a cada colecionador uma planta, desafiando-o a assumir a responsabilidade de cuidar da mesma, tanto quanto de uma obra de arte. Neste caso, Salvatore propõe o ‘compromisso com um colecionar além do objeto, da experiência estética e intelectual para o ato de cuidar, que ative a consciência para dentro e sobretudo para o outro, para o lugar da arte.’

Durante a mostra, ele apresenta a série “O Quadrado Preto” com obras desenvolvidas em pedreiras que, como frequentemente acontece em suas criações, são o resultado de uma combinação de apropriação de processos, registros de experiências, escultura e pintura. Salvatore cria uma topologia iguais as das paredes de uma pedreira operativa antes de serem reduzidas à areia e poeira. O artista transfere as formas da rocha para a tela através de um processo de frottage. As monotipias impressas preservam a forma da pedra antes que sua solidez ilusória se desintegre pelas operações da pedreira.

Você também pode gostar
Solidão Pandemia

Depois da tempestade

O restaurante que eu frequentava antes da pandemia reabriu. Esteve fechado por meses, e eu o tinha como…