Jennifer Lawrence || Créditos: Getty Images

Jennifer Lawrence anuncia retorno ao cinema com filme disputado pela Netflix e a Apple+

0 Compartilhamentos
0
0
0
0
0
Jennifer Lawrence || Créditos: Getty Images

Ter sido a atriz mais bem paga de Hollywood uns tempos atrás, com renda anual na casa dos US$ 50 milhões (R$ 262,1 milhões), permitiu a Jennifer Lawrence dar uma pausa na carreira. Mas a atriz de 30 anos em breve estará de volta no batente, e possivelmente interpretando ninguém menos que a lendária agente hollywoodiana Sue Mengers em uma cinebiografia sobre a profissional que representou grandes nomes da indústria cinematográfica (Cher, Joan Collins, Barbra Streisand, Faye Dunaway, Candice Bergen, Michael Caine, Brian De Palma, Burt Reynolds e por aí vai, só para citar os “mais mais”), e que morreu em 2011.

De acordo com o muito bem informado jornalista americano Matthew Belloni, que já foi diretor de redação da revista “The Hollywood Reporter”, Lawrence já teria até sido escalada para o projeto que será dirigido pelo italiano Paolo Sorrentino, o mesmo de “O Jovem Papa”. Ainda segundo Belloni, tanto a Netflix quanto a Apple+ estariam interessadas em bancar a produção do longa, que custaria em torno de US$ 80 milhões (R$ 419,4 milhões), aí incluídos o cachê da vencedora do Oscar por “O Lado Bom da Vida”, estimado em pelo menos US$ 20 milhões (R$ 104,9 milhões).

Pouco conhecida do grande público, Mengers entrou para a história como uma das pessoas que mais revolucionaram a sétima arte. Sempre usando um par de inseparáveis óculos escuros, a superagente dava festas que contavam como convidados como a princesa Margaret, irmã da rainha Elizabeth II, e Jack Nicholson. Mas foi sua forma de negociação para melhorar os ganhos de seus clientes que a tornaram um ícone, tanto que muita gente credita a ela o surgimento da era dos gigantescos salários no showbiz americano, o que torna a participação de Lawrence em um filme sobre sua vida ainda mais significativa.

Você também pode gostar
Solidão Pandemia

Depois da tempestade

O restaurante que eu frequentava antes da pandemia reabriu. Esteve fechado por meses, e eu o tinha como…