Ricardo Darín || Créditos: Reprodução

Ídolo argentino, Ricardo Darín completa 64 anos de puro talento e segue esnobando Hollywood

0 Compartilhamentos
0
0
0
0
0
Ricardo Darín || Créditos: Reprodução

O maior astro do cinema argentino está ficando mais velho neste sábado. Ricardo Darín, o protagonista de “O Segredo dos Seus Olhos”, de 2009, a segunda produção latino-americana a receber o Oscar de Melhor Filme Estrangeiro, faz 64 anos com a carreira a mil por hora e convencido de que Hollywood não é mesmo o seu lugar. A prova disso é que ele continua recusando papeis para atuar em produções americanas.

No início dos anos 2000, aliás, ele até foi acusado de ser louco ao dizer não para o diretor Tony Scott, que o convidou para interpretar um traficante em “Chamas da Vingança”, filme estrelado por Denzel Washington. Na época, Darín justificou a resposta alegando que discorda da maneira como os latinos são mostrados na terra do cinema. E recusou outras tantas do mesmo naipe sem o menor remorso.

Mas a verdade é que ele já goza de total sucesso em casa e tem no currículo os papéis principais nos dois filmes de maior bilheteria do cinema argentino em todos os tempos: os arrasa-quarteirões “Relatos Selvagens”, de 2014, que faturou US$ 27 milhões (R$ 141,7milhões), e o próprio “O Segredo dos Seus Olhos”, que vendeu a soma de US$ 34 milhões (R$ 178,4 milhões) em ingressos no mundo.

A última aparição de Darín na telona foi em “Heroic Losers”, um drama de ação de 2019 sobre um grupo de argentinos que decide orquestrar um crime para recuperar o dinheiro que perdeu durante o “Corralito”, como ficaram conhecidos os anos da grande depressão na Argentina (1998-2002). A produção agradou bastante a crítica especializada, e também foi indicada a vários prêmios – inclusive um Goya, o Oscar do cinema espanhol, na categoria de Melhor Filme Ibero-americano de 2019. Tem presente de aniversário melhor? (Por Anderson Antunes)

Em homenagem a Darín, Glamurama lista na galeria aí embaixo os 5 personagens mais marcantes dele no cinema. Clica na seta pra saber quais são…

*

Você também pode gostar
Solidão Pandemia

Depois da tempestade

O restaurante que eu frequentava antes da pandemia reabriu. Esteve fechado por meses, e eu o tinha como…