Desfile em Paris tem projeções comandadas por sensores em óculos e cintos

0 Compartilhamentos
0
0
0
0
0
Desfile Chalayan de primavera/verão 2017 || Créditos: Reprodução Instagram
Desfile Chalayan de primavera/verão 2017 || Créditos: Reprodução Instagram

Famoso por levar às passarelas invenções têxteis e questionamentos sobre o tempo em que vivemos, Hussein Chalayan lançou mão do tema hi-tech no desfile da Chalayan Studio apresentado nesta sexta-feira durante a semana de moda de Paris.

Batizada Room Tone, a coleção foi guiada por novas ferramentas capazes de expressar a emoção na sociedade moderna. Como? Através de óculos escuros e cintos criados em parceria com a Intel que, graças a sensores e microfones, monitoram batimentos cardíacos, taxas de respiração e a atividade elétrica do cérebro. Funcionou assim: os dados foram transmitidos a chips implantados nos acessórios que continham projetores e, conforme os modelos cruzavam a passarela, projeções visuais revelavam seus níveis de stress, medo e estado emocional.

“Apenas com tecnologia você pode criar coisas na moda. Todo o resto já foi feito”, disse o estilista antes de apresentar a coleção.

Os looks foram dominados pela alfaiataria desconstruída, e por modelos literalmente inflados. Moda para pensar… Aos cliques!

Você também pode gostar