Deborah Secco é aplaudida em Paulínia: “O trabalho da minha vida”

0 Compartilhamentos
0
0
0
0
0
Atriz interpreta Judite, uma mulher portadora de HIV no filme “Boa Sorte”

Deborah Secco foi a grande estrela da terceira noite do 6º Paulínia Film Festival, nessa quinta-feira, no Theatro Municipal Paulo Gracindo. A atriz, que interpreta Judite, uma portadora de HIV e dependente de drogas no filme “Boa Sorte”, revelou: “Este é, sem dúvida, o trabalho mais importante da minha vida. É o trabalho para o qual eu mais me dediquei, dei minha saúde, minha essência. É o trabalho de um ano. A Judite é meu primeiro passo rumo à artista que eu quero ser para sempre”.

O filme conta a história do envolvimento entre Judite e um rapaz de 17 anos, João (João Pedro Zappa), em uma clínica de reabilitação.O elenco conta ainda com Fernanda Montenegro, Cássia Kis Magro, Enrique Diaz e Mariana Lima.

A diretora Carolina Jabor, filha de Arnaldo Jabor, também declarou sua alegria em estrear o filme em Paulínia. “É uma honra estar aqui para mostrar pela primeira vez este filme. Este é meu primeiro filme de ficção, e vocês são meu primeiro público”. O diretor Guel Arraes, marido de Carolina, também estava na plateia. A cerimônia foi apresentada por Rubens Ewald Filho, crítico e curador do festival, e por Nathália Lage. O Festival de Paulínia acontece até o próximo dia 27.

Elenco de “Boa Sorte” foi aplaudido no Theatro Municipal Paulo Gracindo
Você também pode gostar