Deborah Secco || Créditos: Reprodução/ Instagram

Deborah Secco confessou que traiu todos os ‘ex’. Ok, mas como provar para o marido que com ele será diferente? Ela responde!

0 Compartilhamentos
0
0
0
0
0

 

Deborah Secco || Créditos: Reprodução/ Instagram

Nessa segunda-feira foi a vez do Rio receber a première de “Mulheres Alteradas”, no Leblon. O elenco do filme estava bastante desfalcado… Sem Monica Iozzi, Maria Casadevall, Sergio Guizé… Quem representava a turma toda? Alessandra Negrini e Deborah Secco, que mesmo com a agenda apertadíssima como uma das protagonistas de “Segundo Sol” fez questão de marcar presença. E Glamurama aproveitou para bater um papo com a atriz. Os assuntos: as lições que a gente aprende com a vida, relações obsessivas de amor e posse como a dela na ficção e como faz, depois de confessar para o mundo que traiu em todos os seus relacionamentos anteriores, para provar para Hugo Moura, seu marido, que com ele será diferente. Vem ler! (por Michelle Licory)

“Não sou uma pessoa que se arrepende muito, não”

“Mulher alterada é aquela que está em mudança, não é uma mulher louca. Me acho um pouco louca, mas em mudança estou sempre. A única certeza que a gente tem na vida além da morte é que somos máquinas de aprendizado. Passamos a vida aprendendo, absorvendo coisas e mudando. Não sou uma pessoa intempestiva, que se arrepende muito, não. Mas para tudo na minha vida tomei decisões alteradas, sim, em movimento… Nunca estive estagnada na mesma mulher, e nem pretendo ficar a mesma mulher pra sempre…”

“… ensinam pra gente que é só o que nós, mulheres, temos direito”

Sobre seu papel… “Minha personagem no longa, a Keka, se enquadra naquela caixa que ensinam pra gente que é só o que nós, mulheres, temos direito: ser mãe, ter um trabalho que não tome muito tempo… O ideal é que você se dedique ao seu marido, sua família, suas crianças. Ela não fica muito feliz com aquilo. Mas vai tentando levar…”

“A gente fica sem roupa consciente”

Sobre o corpão que tem exibido na novela… “Já tomei remédio pra emagrecer, pra engordar… Tenho muito essa paranoia de estar com o corpo que conta de verdade a história do personagem. Para o ‘Boa Sorte’, emagreci 15 quilos, depois engordei 18… Mas para a Karola [seu papel na TV] não precisa disso”. Como faz com o armário com essa silhueta iô-iô? Renova tudo toda hora? “Não, a gente fica sem roupa consciente… Os trabalhos duram alguns meses só”.

“Todas as mães que conheço são iguais a Karola. Eu tento ser melhor”

Por falar em Karola… “Ela está bem felizinha por enquanto… Essa recaída do Beto [Emilio Dantas] está a deixando bem satisfeita, mas ela não vai ter um final feliz, com certeza”. No entanto… “Torço pra ela ter um final leve porque acho que ela é uma pessoa leve, a vilã que a gente ama odiar, mas sei que merece um castigo, roubou uma criança…” Mesmo assim, ela ama o “filho” pra valer, né? “Ama. E não tem uma mãe que não seja passional, dramática, enlouquecida… Pelo menos todas que eu conheço são iguais a Karola. Eu, não. Eu tento ser melhor”. Deborah ri e emenda… “A gente não se enxerga…”

Relação doentia

E essa coisa da Karola se contentar em ser prêmio de consolação, hein? Sabendo que o Beto ama a Luzia [Giovanna Antonelli]? Que conselho Deborah daria para Karola? “Amor, ‘desaquenda’ desse homem, pega esse dinheiro e viaja para fora do Brasil, vai ser feliz. Mas é muito difícil quando você ama e está criando uma certa obsessão. Acaba tendo uma relação doentia de amor e posse… Você não consegue sair daquilo, relações assim são difíceis de você desapegar”.

“Pelo menos estou diferente, isso ninguém pode negar”

Deborah estava acompanhada do marido, Hugo Moura. “O maridão é meu príncipe e sempre me prestigia… Nem nos meus maiores sonhos imaginava arrumar um marido como ele… E trabalhar com ele [na novela] é um plus a mais, fico muito feliz”. Por falar no rapaz, deu – muito – o que falar a declaração de Deborah sobre ter sido traída e ter traído em todos os seus relacionamentos anteriores, e sobre ter dito isso para Hugo na lata no começo do namoro dos dois. Sim, a atriz foi verdadeira e corajosa, mas como faz para provar para o cara que com ele será diferente? A gente aproveitou a oportunidade e perguntou… “O fato de eu estar falando isso já é totalmente diferente. Se tem uma coisa que prova minha diferença é minha honestidade com ele e comigo mesma… E com todos os envolvidos [os antecessores]. Mostra pelo menos que estou diferente. Não sei ainda como estou, como vai ser [com o Hugo], mas pelo menos estou diferente, isso ninguém pode negar”.

Você também pode gostar