Publicidade
Heinrich Aikawa/Instituto Lula
Haddad foi solidário a Lula e criticou condução coercitiva do ex-presidente|| Heinrich Aikawa/Instituto Lula
Haddad foi solidário a Lula e criticou condução coercitiva do ex-presidente|| Heinrich Aikawa/Instituto Lula
Haddad foi solidário a Lula e criticou condução coercitiva do ex-presidente|| Heinrich Aikawa/Instituto Lula

Nos últimos dias voltaram a circular especulações no meio político sobre tratativas do prefeito Fernando Haddad para deixar o PT e se filiar a um outro partido, possivelmente a Rede, para disputar a eleição sem carregar nos ombros o desgaste da sigla. Os dirigentes do PT próximos a Haddad descartam com veemência a possibilidade. “Isso não tem nenhum cabimento”, afirmou um secretário do prefeito. O apoio de Haddad a Lula é um indicativo de que não há como ele disputar a reeleição por outro partido. O prefeito esteve ao lado de Lula no polêmico dia da condução coercitiva, em que o ex-presidente prestou depoimento à PF no aeroporto de Congonhas. E na última sexta-feira Haddad subiu no palanque com Lula, na Paulista. O discurso do prefeito, porém, deixa claro até onde vai seu apoio: “Esse não é um ato em defesa de um governo, em defesa de um partido, em defesa de um homem ou em defesa de uma mulher. É um ato em defesa da República Federativa do Brasil”, frisou. (Por Malu Delgado)

VOCÊ TAMBÉM PODE GOSTAR

Milan Guide

Milan Guide

Estou prestes a embarcar para o Salone Del Mobile.Milano, um marco na indústria do design que celebra sua...
Festa Rabanne na NK

Festa Rabanne na NK

  Uma noite em clima disco para celebrar a abertura da Rabanne em sua primeira operação na América...

Instagram

Twitter