Publicidade
Reprodução @worry_lines

por Pietro Marmonti*

Em um dos meus últimos textos, ressaltei a importância de se ter uma internet aberta como meio de disseminação da pluralidade de ideias, e como a tecnologia nos permitiu ter acesso individual a plataformas onde podemos expressar livremente nossa opinião. Essa semana, me peguei em contradição ao texto que escrevi anteriormente. Ao mexer no Instagram, vi uma postagem política que achei muito contrária à minha e, sem pensar duas vezes, dei unfollow na página. Foi aí que me peguei em uma mistura de convicções. Se escrevi um texto celebrando a liberdade de expressão no mundo digital, por que raios estou censurando ideias que não batem com as minhas em vez de tentar entender o raciocínio por trás delas?

Comecei a perceber então que, ultimamente, postagens com visões destoantes da minha desapareceram do meu feed. Presumo que isso tem a ver com a cultura de unfollow que estamos vivendo no momento, onde somos incentivados a desseguir tudo o que não assentimos, mas também acredito que isso tem muito a ver com o novo jeito das plataformas digitais prenderem nossas atenções, com os famosos algoritmos.

Para aqueles que não sabem como eles funcionam, os algoritmos atuam da seguinte maneira: primeiramente, observam para quem vai seus likes e o que você mais costuma ver, assim, quando tiverem informações suficientes do que você aprecia, os algoritmos assumem o conteúdo da sua rede social e te mostram/recomendam conteúdos baseados no seu histórico. Isso indiretamente nos prende ao aplicativo, visto que você somente vê coisas que te agradam. Entretanto, os algoritmos também fazem com que você crie uma “bolha” de conteúdo, onde somente opiniões equivalentes às suas são exibidas.

Comecei a refletir sobre como esse distanciamento de ideias contrárias à minha é negativa e perigosa. Cada vez mais, estamos nos distanciando do outro lado do argumento, fugindo de uma discussão racional sobre temas importantes que precisam ser debatidos. À medida em que vamos nos fechando em grupos com opiniões coincidentes, vamos nos tornando cada vez mais intolerantes a opiniões destoantes das nossas… e as pessoas deixam de postar alguma coisa com medo de serem mal recebidas ou mal interpretadas. O certo é que se formos constantemente apresentados a opiniões divergentes da nossas, nos acostumaríamos a ter conversas mais racionais e construtivas. Ninguém deve ter medo de postar alguma coisa, muito pelo contrário, devemos incentivar a liberdade de expressão que tanto lutamos para ter. Deste modo, se alguém publicar algo questionável, podemos ressaltar um viés que de fato a pessoa tem e não percebe, dessa forma, a crítica passa a ser algo construtivo e um espaço para termos um diálogo aberto, nos fazendo mais conscientes e tolerantes a opiniões contrárias às nossas.

Logo, da próxima vez que o algoritmo falhar e mandar algo que você não concorda, não faça como eu fiz, não dê unfollow, e sim, tente entender mais o raciocínio por trás daquela opinião. *(Pietro Marmonti, colaborador do Glamurama e empresário da indústria criativa)

Instagram

Twitter