Em contagem regressiva para o Carnaval, Daniela Mercury lança álbum e dispara: ‘Alegria é uma forma de resistência’

0 Compartilhamentos
0
0
0
0
0
Daniela Mercury lança álbum e se prepara para o Carnaval / Crédito: Reprodução

O axé, ritmo que revolucionou a música baiana e brasileira, completa 35 anos, e Daniela Mercury, uma de suas precursoras, não poderia ficar de fora da comemoração. Para tanto, a cantora está prestes a lançar ‘Perfume’, álbum que estará disponível em todas as plataformas de streaming nesta sexta-feira, dia 10, para já começar o aquecimento para o Carnaval deste ano.

Aos 54 anos, Daniela segue fervidíssima e livre. Em uma de suas novas canções, ela se considera a ‘Rainha da Balbúrdia’, e fala sobre a resistência das minorias. “Hoje temos embate com a própria liderança política, porque eles reiteram o preconceito, o racismo, a discriminação, e apoiam a censura. E isso ficou claro com o recente caso do ‘Porta dos Fundos’. Minha forma de combater essa situação é cantar sobre isso. Sempre foi assim. Como mulher e nordestina, passei por diversos julgamentos. Mas quero que o brasileiro olhe para o espelho e se ame”, dispara.

Para Daniela, ‘Rainha da Balbúrdia’ é o novo ‘O Canto da Cidade’, gravada após a Sony afirmar que a artista deveria cantar música cigana, que estava em alta na época. É como um protesto em forma de música, ‘pero sin perder’ a melodia alegre, característica de seus trabalhos.

Enquanto se maquiava para mais um compromisso, Daniela Mercury conversou com o Glamurama sobre inúmeros assuntos relevantes, de política ao casamento com a jornalista Malu Verçosa. Ao papo!

Sem medo

Em ‘Perfume’, Daniela celebra o Carnaval, os 35 anos da axé music e, por isso, traz um pouco de toda a história desse ritmo para o projeto: “’Perfume’ tem o DNA do meu trabalho e as letras falam sobre a atual realidade. É um álbum leve, mas que fala sobre o Brasil, a Bahia, a luta das minorias. O povo brasileiro já sofre muito, principalmente o nordestino. Mas não podemos desanimar. O nordeste ensina o Brasil a resistir. Meu álbum é sobre essa situação, mas é feito para que as pessoas se sintam poderosas. Quero que elas se olhem no espelho e tenham orgulho de suas origens”.

O carro chefe é ‘Rainha da Balbúrdia’ e o mote é: “Somos feitos de sol, música e perfume”. E Daniela está mais ativista do que nunca: “Tenho fé na humanidade e, por isso, quero trazer amor, doçura, alegria, e o axé tem ligação com tudo isso. Nada tira a esperança que eu tenho em nós”.

https://www.instagram.com/p/B5qSBKFHZll/

Carnaval é protesto

A Rainha do Axé subiu em um trio elétrico pela primeira vez em 1982. Desde então, se fundiu a esse movimento e acompanhou de perto todos os carnavais, levantando a energia para os foliões. Em 2020, não poderia ser diferente. Daniela estará na Bahia, mas também em São Paulo, cidade onde o Carnaval de rua cresceu significativamente nos últimos anos.

Mas o que para alguns é só diversão, para outros envolve história e uma forma de ocupação das ruas contra um momento político em que a cultura é vista como vilã: “Não existe civilização sem conhecimento, educação, cultura. O Carnaval é uma celebração, mas também é uma ocupação. Nós ocupamos a rua de cultura, de música. Quando o Carnaval acontece, nos tornamos mais brasileiros. Sinto que o povo está abatido, mas precisamos erguer nossa voz”.

Para a folia deste ano, Mercury vem munida de diversas músicas de seu novo trabalho, e fica difícil, até mesmo para ela, escolher qual será o hit do Carnaval. “Tenho muitas músicas excelentes. Acredito que as principais são ‘Açucareiro’ e ‘Confete e Serpentina’, mas ‘Rainha da Balbúrdia’ tem um requebrado ótimo, e pode me conectar principalmente com a turma mais jovem”.

https://www.instagram.com/p/B1ru8W1nAnm/

Alegria é a chave

Se Carnaval é protesto, alegria é resistência. É dessa, e de tantas outras formas, que Daniela encara o mundo. “Sou uma mulher que alimenta muito os sonhos. Quero que a gente se lembre que o bem é sempre mais forte. E eu sou como a benzedeira do Brasil. A tristeza nos tira a força e isso não pode acontecer com frequência. Já fiquei imobilizada pela angústia uma vez, porque eu via coisas ruins acontecendo e não sabia como ajudar, mas entendi que é preciso aceitar a sociedade como ela é e, a partir daí, buscar suas lutas e ajudar o próximo, o meio ambiente… Minha alegria eu mantenho com o meu amor pelo Brasil e através da minha vivência. Ao longo dos anos pude conversar com muitas pessoas sobre problemas sociais e sei que existe uma forma de, aos poucos, mudarmos isso”.

O amor pode tudo

Se assumiu lésbica em 2013, quando iniciou seu relacionamento com a jornalista Malu Verçosa, com quem é casada atualmente. As duas leoninas são mães de três meninas: Márcia, de 21 anos, Alice, de 18, e Ana Isabel, de10. Daniela tem dois filhos de seu primeiro casamento: Gabriel e Giovanna, e uma neta, Clarice, filha de Gabriel. Sobre Malu, a cantora é só elogios: “Somos muito leais e sempre falamos o que estamos pensando. Tenho uma admiração muito grande por ela. A Malu é uma pessoa generosa e humana, com os mesmos sonhos que eu e a mesma vontade de mudar o mundo, e com certeza isso me deixou ainda mais apaixonada por ela. Claro que, em muitos momentos, temos que aprender a lidar uma com a outra, mas isso é normal. Ela me ensina todos os dias e eu acredito que também ensino muito a ela. A Malu se renova sempre como pessoa, além de ser linda. Gosto de pessoas intensas: eu sou, e ela também”.

https://www.instagram.com/p/B2GAedWn4WX/

Vem, Perfume

Além do Carnaval, Daniela Mercury entrará em turnê com o álbum ‘Perfume’, rodando todo o Brasil. Ainda não existem datas marcadas, mas o start deve ser dado em breve. Shows internacionais? Talvez mais para frente.

Por falar em carreira internacional, Daniela tem uma fã especialíssima lá fora. Madonna fez um post em seu Instagram no fim do ano passado em que aparece se maquiando ao som de “O que que a baiana tem” na voz de La Mercury: “Fiquei muito feliz! Conheço a Madonna há anos e somos duas leoninas fortes. Para mim, é uma honra e um reconhecimento muito grande. 2019 foi ótimo para a minha carreira internacional, além da turnê, teve ainda uma matéria especial no ‘The New York Times’. Só coisas boas”. (por Jaquelini Cornachioni)

https://www.instagram.com/p/B6n2je-nxfq/

Play para conferir ‘Rainha da Balbúrdia’:

Você também pode gostar