13.04.2018  /  9:56

Zuck não curtiu: assessor de Theresa May ameaça regulamentar Facebook no Reino Unido

Matt Hancock || Créditos: Getty Images

Uma dupla de peso do Facebook baixou nessa semana em Londres só pra levar um pito de Matt Hancock, o secretário de estado para assuntos digitais, de mídia, cultura e esportes do Reino Unido. Monika Bickert, vice-presidente de políticas de gerenciamento global da gigante das redes sociais, e Stephen Deadman, chefe da empresa cofundada por Mark Zuckerberg no que diz respeito a questões de privacidade, foram até a capital inglesa representando o patrão, que permaneceu nos Estados Unidos tentando apaziguar os ânimos de senadores do país que o questionaram sobre o escândalo #FaceLeaks.

E se Zuck levou a melhor ao surfar na falta de conhecimento dos membros do Congresso americano durante a sabatina, na qual chegou a rir na cara de um senador que lhe perguntou como o Face ganha dinheiro, já que não cobra por seus serviços de socialização virtual (“Tipo, a gente vende anúncios, excelência…”, foi a resposta do jovem bilionário), na terra da rainha Elizabeth II os emissários dele encontraram um clima bem mais pesado.

Sem meias palavras, Hancock – que é do Partido Conservador e um dos aliados mais próximos da primeira-ministra Theresa May – disse para Bickert e Deadman que o Facebook não está acima da lei e precisa mostrar mais empenho para limpar a bagunça causada pelo suposto vazamento de dados pessoais de mais de 87 milhões de usuários para a empresa britânica Cambridge Analytica durante a campanha de Donald Trump à Casa Branca, em 2016. “Ou vocês fazem isso, ou iremos regulamentá-los”, o político avisou. Ui! (Por Anderson Antunes)