06.07.2018  /  9:00

William e Harry terão que assistir jogo da Inglaterra na Copa pela televisão. O motivo?

Príncipes William e Harry || Créditos: Getty Images

William e Harry são faltas sentidas na Rússia, onde acontece a Copa do Mundo 2018. Com a chegada da Inglaterra às quartas de final, o país está bem animado com o mundial, mas os príncipes, entusiastas de esportes em geral e presentes em edições passadas do campeonato, não puderam nem cogitar ir a esta edição. O motivo? A situação política da Inglaterra com a Rússia, tanto que a partida deste sábado contra a Suécia terá que ser assistida pela boa e velha televisão.

Não só a família real inglesa, mas também os ministros do país foram aconselhados a boicotar o evento por conta do envenenamento do ex-espião russo Sergei Skripal e sua filha, Yulia, que aconteceu em Salisbury, território inglês, no dia 4 de março. Na ocasião, a primeira-ministra do Reino Unido, Theresa May, declarou que era “altamente provável” que teria sido a Rússia a responsável pelo ataque. Em seguida, declarou que o país boicotaria a Copa do Mundo.

William, que foi registrado em uma foto assistindo jogo da Inglaterra x Panamá na companhia de Al Hussein Bin Abdullah II, príncipe da Jordânia, durante sua viagem ao Oriente Médio, até comentou virtualmente a partida ganha pela seleção, contra a Colômbia, no início dessa semana. “Eu não poderia estar mais orgulhoso da Inglaterra – uma vitória em uma disputa de pênaltis!”, tuitou o príncipe diretamente da conta do Palácio de Kensington. “Vocês conquistaram bem e honestamente seu lugar nas quartas de final da Copa do Mundo e deveriam saber que o país inteiro estará torcendo no sábado! Vamos lá Inglaterra!”

Apesar da Rússia negar envolvimento com o envenenamento, foi informado nesta quinta-feira pelo programa “Newsnight” da “BBC” britânica, que tanto o ex-espião quanto sua filha estavam sob vigilância russa meses antes do ataque. Ui!