06.12.2017  /  16:48

Volta ao mundo em Private Jet planejada especialmente para brasileiros decola em março de 2018

Volta ao mundo em Private Jet planejada especialmente para brasileiros decola em 2018 || Créditos: Divulgação

Praticamente sem filas e correrias, a segunda volta ao mundo em Private Jet promovida pela agência Latitudes decola em março de 2018, partindo de São Paulo. Com 25 dias de duração, o roteiro Grandes Impérios da Humanidade passará pelo México, Havaí, Japão, China, Índia, Irã, Sicília e Marrocos. A jornada, que foi planejada especialmente para brasileiros e busca promover  experiências autênticas, terá o valor de US$ 138.800 e levará até 50 pessoas para percorrer séculos da história mundial, descobrindo a herança deixada por algumas das civilizações mais antigas da terra.

O diferencial é que a turma conta com a presença de especialistas, como o escritor e mestre em História Plínio Gomes e do jornalista Lourival Sant’Anna, falando sobre cada destino. Além disso, outros experts em história, arte e cultura farão atuações pontuais em alguns destinos, dividindo seus conhecimentos sobre os temas.

Glamurama, que ama desbravar o mundo, já se apaixonou pela experiência! Para saber tudo sobre a viagem, convocamos Alexandre Cymbalista, CEO da agência Latitudes, para um bate-papo comandado por Joyce Pascowitch nesta terça-feira, na Casa Glamurama, no Jardim América.

A comodidade de um avião privativo

Voar sem aguardar conexões demoradas ou longas filas no processo de imigração e check-in: estas são apenas algumas das vantagens de uma jornada em um Private Jet. Quem escolhe um roteiro como o criado pela Latitudes pode curtir toda a vivências sem preocupações, pois conta com uma equipe dedicada desde o transporte da bagagem até os quartos dos hotéis. Com um avião exclusivo, o grupo tem acesso a locais remotos e aeroportos menores, escolhidos especificamente para atender o roteiro, serviço de bordo personalizado, médico na equipe, chef que prepara as refeições de bordo – inclusive com atenção a casos de restrições alimentares -, além de amenidades e surpresas preparadas pelo time da expedição. Todas as despesas, incluindo hotéis, transfers e tours estão incluídas no valor cobrado pelo roteiro completo.

Sem mencionar o avião que é chiqueria pura! Com projeto interno assinado pela empresa italiana de design aeroespacial Iacobucci HF, a aeronave foi redesenhada com apenas 50 modernos assentos de classe executiva reclináveis até 180 graus e com controle eletrônico de inclinação. Cada passageiro recebe ainda como presente um iPad a bordo, já preparado com o conteúdo relativo ao roteiro, além de um fone antirruído para uso durante os voos.

O roteiro

Saindo de São Paulo, com direito a uma pernoite e confraternização de boas-vindas no Palácio Tangará, a viagem segue para Mérida, no México, com seu rico patrimônio histórico colonial, capital cultural e maior cidade do estado de Yucatán. Depois, a beleza impressionante da Big Island, no Havaí, será o local para conhecer algumas das principais rotas de imigração humana e parte da história dos Estados Unidos.

Em Kyoto, capital imperial do Japão e local onde estão alguns dos mais belos e marcantes templos japoneses, os viajantes irão conhecer a trajetória da civilização, a origem de alguns de seus costumes e códigos morais. A 2.400 metros de altitude, a parada seguinte é Lijiang, na China. Em um cenário pitoresco, com mais de 800 anos de história e reunindo diferentes minorias éticas, esse trecho menos conhecido da Rota da Seda servirá de pano de fundo para um mergulho nos 4 mil anos do império chinês.

Roupas, artesanato, tecidos e especiarias podem ser encontrados em Jodhpur, a cidade do deserto, dos fortes e dos saris na Índia. Por lá será possível conhecer de perto alguns dos principais centros do florescimento da civilização hindu e sua relação com a religiosidade. O império persa é o tema da etapa seguinte quando o grupo segue para Shiraz, no Irã. O impressionante sítio arqueológico de Persépolis e a beleza dos monumentos arquitetônicos serão algumas das atrações nessa parada.

A Sicília, na Itália, é parte da história da civilização grega antiga. Em Taormina, com vista para o vulcão Etna, além de aproveitar a culinária e a cultura italianas, os viajantes vão se aprofundar nas bases da filosofia, das artes, da matemática e da política, heranças da Grécia Antiga. Seguindo para Marrakesh, no Marrocos, o Império Otomano entra em pauta. A “cidade vermelha” é um convite para uma viagem no tempo, explorando suas vielas, mercados, gastronomia, especiarias e artesanato. De lá, o avião retorna para São Paulo.

+latitudes.com.br