16.05.2020  /  9:00

Vodka das boas e mulheres seminuas: Dennis Rodman conta como foi sua ‘noite de loucuras’ com Kim Jong Un

Kim Jong Un e Dennis Rodman || Créditos: Reprodução

Amigo do peito de Kim Jong Un, o ditador da Coreia do Norte, Dennis Rodman descreveu em detalhes nessa semana uma noite de loucuras que viveu com o mais misterioso dos chefes de estado em 2013, na ocasião de sua primeira visita à Pyongyang, a capital norte-coreana. Em entrevista ao podcast “HotBoxin”, que é apresentado por Mike Tyson, o astro aposentado da NBA contou que em seu primeiro encontro com Jong Un logo foi convidado a participar de uma “festinha” que contou com a presença de várias mulheres lindas e foi regada a muita vodka da melhor qualidade.

O curiso é que Rodman viajou para a Coreia do Norte sem saber muita coisa a respeito do país asiático e ainda menos sobre seu líder, que descobriu por acaso ser seu fã. “Eu fui convidado para uma sessão de autógrafos em Pyongyang que rolou momentos depois de uma partida de basquete, e então me apresentaram ao Kim, mas não sabia quem ele era”, o ex-jogador relembrou no bate papo. “Daí o ouvi dizer que gostava de mim, apesar de que o Michael Jordan, que não aceitou ir pra lá, foi sua opção inicial para esse evento. Nos demos bem de cara”, completou.

Ainda de acordo com Rodman, o polêmico político de 36 anos o levou em seguida para um de seus palácios, onde os dois jantaram e passaram o resto da noite cantando karaokê até que, de repente, um grupo de 18 mulheres seminuas apareceu na frente deles cantando a música-tema da série “Dallas”, “Texas, Our Texas”. “Estávamos bêbados a essa altura, e já nem sabia o que estava acontecendo”, relembrou Rodman, que garantiu jamais ter discutido política e outros assuntos mais sérios com Jong Un, com quem ainda mantém contato de vez em quando. (Por Anderson Antunes)