22.01.2021  /  15:28

Viral de Bernie Sanders virou peça de caridade e enlouqueceu professora de Vermont: ‘Na vida nem sempre você consegue tudo o que quer’

Bernie Sanders, a luva e a chuva de memes // Reprodução Instagram

Se você estava no planeta Terra nas últimas 48 horas, com certeza viu em algum momento um dos memes criados com a imagem de Bernie Sanders na cerimônia de posse de Joe Biden e Kamala Harris. A imagem do senador e ex-candidato à presidência dos EUA, sentadinho com seu look despojado e luvas de tricô sustentáveis foi incluída em milhares de situações e fotos, e invadiram como uma avalanche as redes sociais e a web. Um daqueles fenômenos que ninguém explica.

O viral #inauguration de @berniesanders se tornou até mercadoria de caridade. O suéter “Chairman Sanders Crewneck”, moletom preto com a icônica foto de Sanders, está à venda na Bernie Campaign Store por US $ 45 (cerca de 257 reais). Toda a renda será revertida para a Meals on Wheels America, ONG que entrega alimentos para pessoas da terceira idade ao redor do mundo.

E o look de Sanders segue dando pano para manga – sem trocadilhos, please. As luvas que ele usou foram tricotadas por Jen Ellis, de 42 anos, professora de Vermont, usando suéteres de lã reaproveitados e garrafas de plástico recicladas. O Jewish Insider conversou com Jen e quis saber como ela se sentiu ao ver o senador usando sua criação e fazendo tanto sucesso. “Ele deve realmente gostar das luvas, se escolheu usá-las”, disse ela, frisando que admira a política de Sanders. Na verdade, ela mandou as luvas feitas à mão depois que ele perdeu a indicação presidencial democrata em 2016, na esperança de que elas pudessem colocar um sorriso em seu rosto ou inspirá-lo a concorrer novamente.

Quando pediram para descrever como tem sido seus dias depois da foto de Bernie viralizar, o entusiasmo sumiu da voz de Jen. No dia seguinte à posse, recebeu nada menos que 6.000 e-mails perguntando sobre as luvas. Ellis tratou de reativar sua conta no Twitter para comunicar que, infelizmente, “não tenho luvas para vender”.

Ela também avisou que não tem intenção de abrir um negócio de luvas. “Não há a menor possibilidade de fazer 6.000 pares, e cada vez que abro meu e-mail, aparecem mais centenas de pessoas me pedindo. Odeio desapontar as pessoas, mas as luvas são únicas e na vida nem sempre você consegue tudo o que quer”, finalizou a professora encerrando esse assunto.

Também aproveitou para sugerir que as pessoas visitem a Etsy, ‘onde com certeza vão encontrar uma enorme comunidade de artesãos que vendem acessórios feitos à mão’. Ou seja… o chiquérrimo casaco Pyer Moss de Kamala Harris e o terninho monocromático de Michelle Obama são mais acessíveis que as prosaicas luvinhas de Sanders.

E o que Bernie Sander achou de tudo isso? Usou suas redes sociais para mandar seu recado: “Moda? Vamos trabalhar!”