12.01.2020  /  8:22

Vinho mais caro do mundo custa R$ 163,2 mil e não é francês. Saiba o país de origem da iguaria!

O Royal Tokaji Essencia 2008 vem em um decanter || Créditos: Reprodução

A Hungria não é o primeiro país que vem à mente quando o assunto são vinhos caros, mas foi justamente de lá que saiu o vinho mais caro de que já se teve notícia. Trata-se do Royal Tokaji Essencia 2008, que vem em um decanter super estiloso de 1,5 litro e custa a bagatela de US$ 40 mil (R$ 163,2 mil) a garrafa. Apenas 20 unidades para poucos foram produzidas pela vinícola Royal Tokaji, que tem campos na região húngara de Mád, distante cerca de 240 km de Budapeste, e dessas onze já foram vendidas.

Apresentado pela fabricante como “o vinho mais caro do mundo”, o Essencia 2008 começou a ser produzido no ano que está em seu nome e tem um prazo de validade que expira só em 2300. Já o alto preço tem a ver com as uvas de Mád, que segundo a Royal Tokaji são mais doces e além disso passam por um processo conhecido como “podridão nobre” durante o qual são secadas ainda nas videiras, e assim adquirem uma forma enrugada que aumenta seu sabor na hora da colheita. (Por Anderson Antunes)

As uvas usadas na produção da bebida passam por um processo diferenciado || Créditos: Reprodução