22.06.2018  /  11:32

Viagem de Angelina Jolie ao Iraque deixou Brad Pitt com a pulga atrás da orelha. O motivo?

Angie no Iraque e, no detalhe, Pitt: de caso pensado? || Créditos: Getty Images

A viagem recente de Angelina Jolie ao Iraque deixou Brad Pitt com a pulga atrás da orelha. É que ele teme que a ex esteja tentando usar seu status como embaixadora da boa vontade do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR) a fim de atrair a simpatia da imprensa na batalha judicial que os dois travam pela guarda dos seis filhos e que esquentou desde que um juiz dos Estados Unidos a ordenou a facilitar o contato deles com o pai.

Coincidência ou não, o pivô dela no país do Oriente Médio aconteceu no último Dia dos Pais – que nos EUA é celebrado no terceiro domingo de junho – quando Pitt finalmente pôde passar um tempo a sós com os herdeiros e se tornou alvo de paparazzi do mundo inteiro, todos atrás de um clique deles juntos. Sem falar que no Iraque ela discursou em prol do fim dos conflitos entre nações e poderosos e disse que isso não leva a nada…

Pra quem não sabe, Jolie é craque em lidar com repórteres e fotógrafos e inclusive escolheu o dia e até a hora para anunciar ao mundo que estava se divorciando do astro de “Clube da Luta”, em 2016, na tentativa de evitar que ele tivesse a chance de dar sua versão dos fatos a tempo de ser publicada nas revistas semanais de celebridades. Pitt, portanto, tem lá seu motivos para estar desconfiado. (Por Anderson Antunes)