22.04.2021  /  14:56

Dia Mundial do Livro: Para comemorar, venda de livros no Brasil tem crescimento expressivo durante a pandemia. Aos números!

Real Gabinete Português de Leitura, no Rio de Janeiro || Créditos: Divulgação

“Leitura, antes de mais nada é estímulo, é exemplo”, já disse a escritora Ruth Rocha. E neste um ano de pandemia, os brasileiros aproveitaram para colocar a leitura em dia. Neste mês de março, foram vendidos um milhão de livros a mais que mesmo período de 2020 e os números chegaram a 3,9 milhões de publicações comercializadas. Já o faturamento do mercado de livros alcançou R$165 milhões em um mês, o que representa um crescimento de 28,46% em relação a março de 2020, quando a quarentena foi estabelecida no país. Os dados são do Painel do Varejo de Livros no Brasil, estudo realizado pela Nielsen Book e Sindicato Nacional dos Editores de Livros (Snel), que verificou as vendas em livrarias, varejistas e e-commerce.

O levantamento também apontou que o valor médio do livro caiu mais de R$ 3 (passou de R$ 45,56 em 2020 para R$ 42,29 em 2021). As obras mais vendidas neste período foram os de não ficção especialista, seguidos por não ficção trade e infantil, juvenil e educacional. Já os livros de ficção foram os menos vendidos.