O ex-presidente e sua torre mais famosa, a Trump Tower de NY
O ex-presidente e sua torre mais famosa, a Trump Tower de NY || Créditos: Reprodução

Venda de imóveis que levam o nome de Trump dispararam 72% desde sua saída da presidência dos EUA

1 Compartilhamentos
1
0
0
0
0
0
O ex-presidente e sua torre mais famosa, a Trump Tower de NY
O ex-presidente e sua torre mais famosa, a Trump Tower de NY || Créditos: Reprodução

Donald Trump pode até perdido a reeleição para a Casa Branca para Joe Biden. Mas ao menos ele pode se gabar pelo fato de que a venda dos imóveis de luxo que levam seu sobrenome dispararam nos Estados Unidos desde sua despedida da presidência do país, no começo do ano, depois de terem caído consideravelmente na sua eleição, em 2016.

De acordo com o site americano “Realtor.com”, que monitoria os negócios imobiliários fechados por lá, as vendas de propriedades com a marca Trump aumentaram 72% de janeiro pra cá, algo que muitos estão ligando ao fato de que a mídia negativa sobre o ex-chefe do executivo americano diminuiu consideravelmente desde sua saída da cena política.

Traduzinho, se antes ninguém queria morar em uma “propriedade trumpista” em razão da fama de polêmico de Trump, agora muitos compradores estão deixando isso de lado. Sem falar que, em média, o preço dos apartamentos anunciados no site da Trump Organization estão 24% mais em conta agora do que estavam há cinco anos, quando Trump foi eleito presidente.

Não chega a ser uma ótima notícia – no mesmo período, o mercado imobiliário de Nova York, onde a Trump Organization mais atua, se valorizou 38% – mas também não é o pior dos cenários para uma empresa que, apesar da ascensão de seu dono ao cargo mais importante do mundo, apresentou constantes pioras em seus resultados nos últimos anos.

Esses números, aliás, deverão ser conhecidos com mais detalhes em breve, já que Trump é alvo de uma investigação criminal por suspeitas de fraudes bancárias e em seguros e evasão fiscal, todos crimes supostamente cometidos por executivos da Trump Organization. O bilionário, no entanto, nega essas possíveis irregularidades. (Por Anderson Antunes)