23.01.2021  /  22:23

Vacidating, Apocaluxúria… sabia que existe um dicionário com novas expressões usadas por pessoas infiéis para situações da pandemia? Entenda!

Traições seguem na pandemia / Crédito: Getty Images

Todos os anos, novas expressões surgem na internet e, pasmem, isso também acontece no mundo virtual da infidelidade. Ashley Madison, o principal site de relacionamentos extraconjugais do mundo, lançou seu dicionário anual que define o estado dos casos extraconjugais. Palavras-código para identificar as vidas secretas de maridos e mulheres que traem foram adaptadas em 2020 por causa da pandemia.

“A pandemia mudou a interação humana básica como a conhecemos e introduziu um novo conjunto de realidades. Apesar de muitas conexões estarem se tornando virtuais por enquanto, a discrição ainda continua sendo a principal prioridade para nossos usuários, então decidimos fazer acréscimos relevantes ao dicionário da infidelidade”, afirmou Isabella Mise, diretora de comunicações da Ashley Madison.

Por mais bizarro que tudo possa parecer, vale conferir a lista com 10 novos termos usados entre os infiéis na web. Divirta-se!

Conjugalmente-Distanciado: o estado de estar a uma distância segura de seu cônjuge para se comunicar virtualmente com um parceiro extraconjugal

Pegação no Zoom: se envolver em sexo virtual com um parceiro através do Zoom

Máscarabação Mútua: duas pessoas se masturbam juntas usando máscaras

Vacidating: sair, até o momento, apenas com aqueles que receberam a vacina contra a Covid-19

Levantando o Véu: ver o seu parceiro extraconjugal sem máscara de proteção pela primeira vez

Apocaluxúria: provocado pela pandemia, o desejo de se envolver em um caso extraconjugal ao vivo com um vizinho ou colega de trabalho e, assim, aumentar as chances de ser pego e terminar um casamento/carreira

Sinais de Fumaça: métodos virtuais discretos de comunicação entre parceiros extraconjugais

Estocar: reunir uma seleção de parceiros sexuais para o pós pandemia

Cavaleiro Mascarado: aquele que se envolve em vários casos ou “anda por aí”, apesar da Covid-19

Ordem de Trair-Em-Casa: desejo de ter um caso virtual estando confinado em casa durante o distanciamento social ou lockdown