Universo materno invadiu a internet com perfis pra lá de inspiradores. À lista das mamães do momento!

29.09.2018  /  10:11

A vida como ela é

Nada dessa história de que tudo é lindo: amamentar dói, sim, a casa fica uma bagunça, as noites de sono nunca mais serão as mesmas e, às vezes, dá vontade de sumir para poder descansar ou apenas tomar aquele banho gostoso… sozinha. Longe dos estereótipos que cercam o assunto maternidade, encontramos mães que deram um chega para lá nos tabus e resolveram compartilhar as dores e delícias de ter um filho. Pra seguir já

Por Beatriz Manfredini para a Revista J.P de setembro

@mãeforadacaixa – 298 mil seguidores

Recheada de debates e reflexões profundas sobre maternidade – espere por temas como “por onde anda a sua identidade?”, “solidão materna” e “será que eu nasci para ser mãe?” – a página de Thaís Vilarinho fez tanto sucesso nas redes sociais que virou livro, também chamado de Mãe Fora da Caixa. Por ali, além dos textos da autora, é possível encontrar posts com pensamentos de leitoras, que têm espaço fixo no perfil, tanto para discussões quanto para pedir ajuda a outras mães.

“Esse tabu sobre ‘mãe que é mãe não pode sair nem um segundo do lado do bebê’ massacra a mulher que quer ou que precisa sair de casa. Claro que tem mães que não têm essa necessidade, nem vontade e isso é ótimo. Mas isso não tira jamais o direito das que têm vontade ou precisam. Isso não as faz menos mães do que as que estão em casa o tempo todo. Acredite, não é crime, muito pelo contrário, é saudável e questão de sobrevivência.”

 

@a.maternidade – 220 mil seguidores

Mãe de quatro filhos, de recém-nascido a adolescente, a escritora e fotógrafa Rafaela Carvalho enche seu Instagram com fotos fofas, além de histórias pra lá de reais. Espere por relatos que vão do cheirinho bom e dos dentes novos do bebê aos dias em que todas as crianças estão chamando ao mesmo tempo e ela precisa se trancar no quarto por 20 minutos para não pirar. Algumas de suas histórias estão reunidas em um livro, o 60 Dias de Neblina.

“Eu perdi a primeira premiação do Cae na escola. Ele recebeu sozinho o prêmio no palco do teatro. Só fiquei sabendo depois. Eu já esqueci de buscar meus filhos umas três vezes. Tá bom, tá bom, provavelmente mais. Cinco? Seis? […] Muitas das lições de casa do primeiro ano que vinham com o título ‘procure, recorte, cole e faça com o seu filho’, eu li ‘faça você mesma e faça rápido porque já são 8 da noite e o jantar ainda não está no fogo’.”

 

@amarmaternidade – 21 mil seguidores

Marcos Mion, Ticiane Pinheiro, Bella Falconi, Isabella Fiorentino… São incontáveis os nomes de papais e mamães famosos que já marcaram presença no canal do YouTube de Mariana Kupfer para falar de suas experiências com os pequenos. A apresentadora, que tem uma filha fruto de produção independente, debate em suas redes temas diversos como distúrbio do sono em crianças, como lidar com doenças como síndrome de Down e hidrocefalia, gravidez inesperada e até aborto.

“No canal do Amar contamos a história do casal Marina e Henri, pais de três crianças. Apesar de todos os exames de pré-natal estarem dentro dos padrões, seu terceiro filho, Pepo (@pepozylber) nasceu com síndrome de Down. A chance disso acontecer é 1 em 1.027.”

 

@justrealmoms – 123 mil seguidores

Procurando dicas superúteis? O perfil de Renata Pires e Juliana Freire Silveira desmistifica várias tarefas cotidianas que parecem complicadas e deixa tudo um pouco mais fácil de ser feito. Tem post sobre como entreter a criança em casa em um dia de chuva, ideias de decoração e programação – de passeios culturais a dicas para cozinhar juntos –, os melhores acessórios para cada fase do bebê e, claro, um pouquinho de humor. Vale o like!

“Que tal fazer uma massagem gostosa e relaxante nos pezinhos do seu filho? Aqui, o mapa das partes do corpo que são trabalhadas em cada lugar dos pés!”

 

@flaviarubim – 69 mil seguidores

Flávia Rubim é mãe de três – uma menina de 3 anos e gêmeos recém-nascidos. No Instagram, ela conta um pouco da rotina da casa com as crianças, como as surpresas da gravidez, as descobertas da mais velha e os 40 dias que precisou passar na UTI com os gêmeos, que nasceram prematuros. Vale também acompanhar o canal no YouTube, que tem vídeos sobre desmame, birras e manhas, os aniversários dos pequenos e papos sobre o papel da mãe.

“E eu que durante todo o tempo de UTI ansiava por esta cena dos meus três filhos juntos e achava que ia me debulhar de tanto choro, senti uma emoção contida… Uma onda de energia de calma, gratidão e paz… Parece que tudo se encaixou! Eles se reencontraram, é nítido! É real, é quase palpável a certeza de que o sentido da minha vida, da minha relação com Thiago, é unir esses três seres em fraternidade, em um só lar.”

 

TEM MAIS

Orgulhosa de sua prole, Bia Antony enche a boca para se intitular “mãe de quatro”: as gêmeas Maria Sophia e Maria Alice, do casamento com Ronaldo Nazário, e Maria Júlia e João, do atual marido, o bancário Marcelo Ciampolini. À J.P, ela contou quais são os perfis das mamães do momento para ficar de olho

@luabfonseca: A educadora parental Lua Fonseca usa seu perfil para compartilhar relatos diários dos desafios de ser mãe. Com quatro filhos, aproveite para se deliciar com situações comuns que nas palavras da mamãe acabam transformadas em grandes reflexões.

@mamatraca: Mãe de três filhos, a ativista Anne Rammi compartilha a rotina dos pequenos de um jeito bem inusitado: dá para ver as crianças no ônibus, no metrô e tentando vaga na escola pública – com questionamentos do tipo “a garotada deveria ter assento preferencial no transporte?” e “como criar meninos não machistas?”.

@helmother: Sempre com muito bom humor, Helen Ramos faz sucesso não só no Instagram, mas também no YouTube. No canal dela tem vídeos que vão de paródias bem-humoradas sobre casamento e feminismo a gravações com as crianças – assista ao “Coisas que mães estão cansadas de ouvir”. É imperdível.

@ritalisauskas: A jornalista Rita Lisauskas é autora do livro Mãe Sem Manual, ótimo para as mães que querem debater e pensar sobre os mais variados temas, sempre atuais: a onda childfree – os lugares “livres de crianças” –, amamentação em público, o papel dos pais… e muito mais.