03.12.2015  /  12:38

Um papo com Maria Luiza Jobim: microcosmo, sex appeal, hobbies e mais

Maria Luiza Jobim || Créditos: Maria Luiza Jobim
Maria Luiza Jobim || Créditos: Maria Luiza Jobim

Maria Luiza Jobim é uma das atrações do Rock the Mountain, festival nos moldes do Coachella marcado para este sábado em Itaipava, na região serrana do Rio. Ela toca com Lucas de Paiva, seu parceiro no duo Opala. A gente bateu um papo com a filha de Tom Jobim. Vem ler! (por Michelle Licory)

Microcosmo

“Acho que tocar em festival é sempre uma experiência extraordinária. Quem sai de casa e vai pra longe para ouvir música é sempre um público interessado e curioso. Se faz um microcosmo de artistas/ público e a troca é maior. Estamos super animados em voltar ao palco. Frequento esse tipo de evento, claro. Sou do tempo do Free Jazz, Tim Festival, Sonar, etc, etc O line up do Rock the Mountain está uma gracinha e eu estou especialmente curiosa pra ouvir o Miami Horror e seu indietronic ao vivo”.

Sex appeal

“Posso adiantar que estamos quase, quase lançando nosso disco, e neste show, já vamos estrear varias novas. Apesar da construção ser completamente eletrônica, acho que este álbum está menos afundado em synths. Tem som de harpa e algumas musicas mais solares, por exemplo. É um disco mais livre, mais camaleão nesse sentido, mas acho que mantém o sex appeal do Opala”.

Pombinhos

Maria Luiza casou há pouco mais de um mês com Paulo Figueiredo… “Foi divino e ele é inspiração pra tudo que eu faço”.

Hobbies

“Faço velas, cozinho, desenho, escrevo e canto. Levo meus hobbies muito a sério, inclusive esse ultimo virou profissão. Mas cozinhar… Cozinho tanto que fiz um blog, o Bondgarfo”.